Publicidade

O Brasil é o dono do maior número de prêmios de melhor do mundo da Fifa, criado em 1991. São oito honrarias. Entretanto, faz tempo que um atleta do País não ganha. No embalo da cerimônia do The Best de 2021, que será realizada nesta segunda-feira, o MQJ Memória relembra o prêmio de Kaká, último brasileiro a ser eleito o melhor do mundo.

Kaká foi o quinto brasileiro a ser eleito o melhor do mundo pela Fifa. A história do País no prêmio começou com Romário, em 1994.

Galeria de Fotos

Ronaldo, então, colocou o talento brasileiro no topo em 1996 e 1997. Rivaldo foi eleito o melhor do mundo de 1999.

Relacionadas

Coutinho Liverpool 2015
Simeone

Publicidade

O Fenômeno foi “tricampeão” em 2002, no embalo do título da Copa do Mundo com a Seleção Brasileira. Já a magia de Ronaldinho Gaúcho foi reverenciada em 2004 e 2005.

MQJ Memória relembra o melhor do mundo Kaká

Kaká, então, foi eleito o melhor do mundo de 2007. A foto é emblemática. O brasileiro com um sorriso no rosto. Na “ponta”, um Messi também alegre, com o posto de segundo lugar. Já a expressão de Cristiano Ronaldo, terceiro colocado, não foi das mais felizes.

Kaká Kaká com o prêmio de melhor do mundo | Foto: Michael Steele/Getty Images

O mundo da bola ainda não sabia que Kaká seria o “antecessor” de uma hegemonia. A partir dali, Cristiano Ronaldo e Messi dominaram a premiação. “Detalhe” à parte, como o brasileiro superou o português e o argentino em 2007?

Publicidade

MQJ Memória: os vexames recentes do Barcelona na Champions League

Kaká chegou à premiação como favorito. Ele já havia recebido a Bola de Ouro, da revista “France Football”. O meia brasileiro teve o auge da carreira, justamente, coroado. E com ampla vantagem. O então meia do Milan ganhou com 1.047 pontos, contra 504 de Messi e 426 de Cristiano Ronaldo.

MQJ Memória: Andreas Pereira entra para a lista de erros bizarros do futebol

Publicidade

A cerimônia, realizada no dia 17 de dezembro, foi um dia depois de Kaká conquistar o mundo com o Milan. O clube italiano acabara de ganhar o Mundial de Clubes sobre o Boca Juniors. O brasileiro se destacou na final.

MQJ Memória: Galvão não foi único. Relembre ataques de raiva de jornalistas esportivos

Kaká viveu um 2007 especial. O brasileiro foi o protagonista do título do Milan na Champions League. Por sinal, o brasileiro foi o artilheiro do torneio, com dez gols. Na decisão contra o Liverpool, ele deu uma assistência para Inzaghi.

Idolatria no Milan

Publicidade

O brasileiro era o principal nome de um Milan recheado de feras, como Maldini, Nesta, Pirlo, Seedorf e Inzaghi. Ele alcançou este status com muitas arrancadas, dribles e gols.

MQJ Memória Kaká brilhou pelo Milan | Foto: Divulgação

O Milan foi o ponto alto da carreira de Kaká. Ele fez 104 gols em 307 jogos pelo clube italiano. Foram duas passagens. A primeira começou na temporada 2003/2004, após chamar atenção pelo São Paulo, e durou até 2008/2009.

Kaká se tornou um galáctico na temporada 2009/2010. Ele defendeu o Real Madrid até a temporada 2013/2014. Foi uma trajetória de altos e baixos, com 29 gols em 120 partidas. Voltou para o Milan para a temporada 2013/2014.

Publicidade

Ainda jogaria pelo São Paulo, em 2014, antes de rumar para o Orlando City, dos Estados Unidos, em 2015. Ele se aposentou na MLS, em 2017.

Comentários