Publicidade

È muito comum se discutir, principalmente se você é argentino, sobre quem foi melhor: Pelé ou Maradona. A verdade é que o craque argentino marcou época em sua geração, tendo vivido o seu auge na década de 80. Disputou a Copa do Mundo de 1982, foi campeão na de 1986 tendo liderado a Argentina e vice em 1990. Além disso colocou o Napoli no cenário do futebol mundial. Mas ele não reinou sozinho nos anos 80. Você lembra quem dava as cartas no futebol quando Maradona estava no auge? O MQJ Memória relembra 10 craques do período.

Maradona faz o gol de mão contra a Inglaterra (Foto: Arquivo Fifa)

Os anos 80 foi rico em craques que ditavam o ritmo do futebol na década. Jogadores que cruzaram a fronteira de seus países e fizeram história. A lista conta com verdadeiras lendas do futebol.

Leia também:

Publicidade

MQJ Memória: Dener, o mais parecido com Pelé
Filho de peixe, relembre pais e filhos do futebol

Abaixo 10 craques que brilharam quando Maradona estava no auge:

Maradona

Maradona, Napoli, Champions League Maradona é ídolo do Napoli (Foto; Napoli / Divulgação)

Não há dúvidas de que Maradona foi mesmo o grande craque da década de 80. Ninguém jogou mais bola do que ele naquele período. Talvez ao lado de Mané Garrincha em 1962, foi um dos poucos que podemos dizer que ganhou uma Copa do Mundo sozinho para a sua seleção.

Publicidade

Leia também:

MQJ Memória: O adeus a Clébson! O substituto de Jorginho
MQJ Memória: Daniel González, o uruguaio que fez história no Vasco e no Corinthians

Platini

Platini em ação pela França (Foto: Fifa)

Michel Platini foi o maior jogador de futebol de todos os tempos na França. E olha que o país tem Zidane em sua galeria de ídolos. Nos anos 80 o craque era temido. Ganhou tudo o que poderia ganhar pela Juventus, incluindo o Mundial de Clubes e a Champions League. Faltou um título de Copa do Mundo. Mas conduziu os franceses ao caneco da Eurocopa em 1984.

Publicidade

Leia também:

MQJ Memória: Ézio, porque super-herói é pra isso
MQJ Memória: Assis, o carrasco do Flamengo

Zico

Zico Flamengo x Atlético-MG Zico era puro talento (Foto: Site do Flamengo)

Injustiçado por muitos por não ter ganho uma Copa do Mundo, Zico foi o grande jogador brasileiro na década de 80. Ganhou todos os títulos que poderia pelo Flamengo, como a Copa Libertadores, o Mundial de Clubes e o Brasileirão. Colocou a Udinese no mapa do futebol.

Publicidade

Leia também:

MQJ Memória: Mazolinha, o craque que virou pedreiro
MQJ Memória: Berg, o Anjo Louro do Botafogo

Falcão

Falcão, Roma, Champions League Falcão era o Rei de Roma (Foto: Roma / Divulgação)

Paulo Roberto Falcão tinha brilhado na década de 70 pelo Internacional quando aceitou o desafio de defender a Roma na década de 80. Era fora de série. Foi um dos grandes nomes da Seleção Brasileira na Copa de 1982. Ficou conhecido como Rei de Roma pelo que jogou no clube italiano, onde conquistou o Calcio.

Publicidade

Leia também:

MQJ Memória: Artilheiro no Flamengo e goleiro no Palmeiras
MQJ Memória: Botafogo perdeu Clei, o lateral que morreu por engano

Van Basten

Van Basten foi ídolo no Milan (Foto: Calcio)

Marco Van Basten tinha faro de gol. Foi um dos ídolos do futebol na década de 80, tendo feito história pelo Ajax e pelo Milan. Por duas vezes ajudou os milaneses a ganhar a Champions League e o Mundial de Clubes. Foi um dos craques da seleção da Holanda campeã da Eurocopa de 1988.

Gulit

Gulit liderou o Milan e a Holanda (Foto: Calcio)

Publicidade

O Milan realmente tinha um timaço e era recheado de holandeses como Rijkaard e Van Basten. Mas o craque do time era Ruud Gullit, grande nome da seleção da Holanda nos anos 80. Foi campeão da Eurocopa de 1988. Como era o astro do Milan e Maradona o astro do Napoli, os dois tinham grande rivalidades, já que seus clubes dominavam o Calcio naquele período.

Leia também:

MQJ Memória: Jorge Mendonça, o substituto de Roberto Dinamite

Gary Lineker

Atacante inglês mostrou faro de artilheiro (Foto: Arquivo Barcelona)

Publicidade

Se Maradona ganhou a Copa do Mundo de 1986, o artilheiro do torneio foi Gary Lineker. O inglês vestiu camisas como Barcelona e Tottenham, além de ser o grande ídolo da Inglaterra nos anos 80.

Lothar Matthäus

Matthäus tinha muito talento (Foto: Uefa)

Após Karl-Heinz Rummenigge se aposentar o posto de estrela do futebol alemão ficou com Lothar Matthäus. O craque ganhou a Eurocopa de 1980. Foi vice-campeão mundial em 1986 e grande nome da Alemanha que derrotou a Argentina de Maradona na final do Mundial de 1990.

Hugo Sánchez

Hugo Sánchez tinha faro de gol (Foto: Real Madrid)

O artilheiro mexicano fez história e foi um dos grandes ídolos do Real Madrid na década de 80. Além disso foi o líder da seleção mexicana na sua Copa em casa, em 1986.

Publicidade

Leia também:

MQJ Memória: Geraldo, o craque do Flamengo marcado por uma fatalidade
MQJ Memória: Margarida, o árbitro mais alegre da história do futebol

Emilio Butragueño

Butragueño fez história no Real Madrid (Foto: Arquivo Real Madrid)

Outro ídolo do Real Madrid, o artilheiro Emilio Butragueño era um dos grandes centroavantes dos anos 80. Marcou sua geração na seleção espanhola.

Leia também:

MQJ Memória: Zé Carlos, o Grandão do gol do Flamengo
MQJ Memória: Campeão mundial pelo Flamengo, Figueiredo morreu no auge da carreira 

Paolo Rossi

Paolo Rossi bagunçou o Brasil em 1982 (Arquivo Fifa) Paolo Rossi bagunçou o Brasil em 1982 (Arquivo Fifa)

Carrasco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982, Paolo Rossi era ídolo no futebol italiano. Brilhou pela Juventus conquistando a Champions League.

Leia também:

MQJ Memória: Polêmica no Carioca faz o futebol relembrar Eduardo Viana, o Caixa D´água
MQJ Memória: Vivinho, o gol de placa de São Januário
Nomes de animais, MQJ Memória relembra craques bichos
MQJ Memória: Carlinhos Violino, o interino acostumado a dar voltas olímpicas
MQJ Memória: Cláudio Coutinho montou o inesquecível Flamengo