Publicidade

A Fifa colocou em vigor, nesta segunda-feira, uma permissão aos jogadores e técnicos estrangeiros que atuam na Rússia e na Ucrânia. A entidade vai permitir que estes profissionais assinem com outros clubes até o fim da temporada europeia. É um desdobramento da invasão russa à Ucrânia.

Com a liberação, jogadores e técnicos vão poder assinar vínculo com qualquer equipe do mundo, mesmo sem janela de transferência em vigor, como na Europa. No Brasil, o período de transferências está em andamento.

Pedrinho Shakhtar Fifa Pedrinho é um dos brasileiros do Shakhtar | Foto: Imago Images

Desta maneira, a Fifa cria a possibilidade de evitar punição aos jogadores e técnicos, assim como resguarda os clubes da Ucrânia. O campeonato local está paralisado por lá.

Relacionadas

Haaland
Real Madrid Mbappé

Publicidade

– No que diz respeito à situação na Ucrânia, a fim de proporcionar aos jogadores e treinadores a oportunidade de trabalhar e receber um salário, e para proteger os clubes ucranianos, a menos que as partes no contrato relevante concordem explicitamente em contrário, todos os contratos de trabalho de jogadores e treinadores estrangeiros com clubes filiado à Associação Ucraniana de Futebol (UAF) serão considerados automaticamente suspensos até o fim da temporada na Ucrânia (30 de junho de 2022), sem a necessidade de qualquer ação das partes nesse sentido – diz trecho do comunicado da Fifa.

A permissão da Fifa

Os técnicos e treinadores estrangeiros que têm vínculo com clubes russos também vão ter direito de suspender o contrato em vigor até o fim da temporada.

MAIS! Gerrard já inicia campanha para o Aston Villa comprar Philippe Coutinho

Publicidade

– A fim de facilitar a saída de jogadores e treinadores estrangeiros da Rússia, caso os clubes afiliados à União de Futebol da Rússia (FUR) não cheguem a um acordo mútuo com seus respectivos jogadores e treinadores estrangeiros antes ou em 10 de março de 2022 e a menos que acordado de outra forma por escrito, os jogadores e treinadores estrangeiros terão o direito de suspender unilateralmente seus contratos de trabalho com os clubes afiliados à FUR em questão até o fim da temporada na Rússia (30 de junho de 2022) – diz outro trecho do comunicado.

MAIS! Inter de Milão prepara o terreno e arma o bote por Dybala

– A suspensão de um contrato de acordo com os parágrafos acima significará que jogadores e treinadores serão considerados “sem contrato” até 30 de junho de 2022 e, portanto, terão a liberdade de assinar um contrato com outro clube sem enfrentar consequências de qualquer tipo – acrescentou a entidade.

Comentários