Publicidade

O Chelsea tem uma missão complicada contra o Real Madrid, pela Champions League. Ou, nas palavras do técnico Thomas Tuchel, uma tarefa “quase impossível”. O atual campeão da Champions está nas cordas. Precisa de um “roteiro fantástico” para dar a volta por cima.

No jogo de ida, na Inglaterra, o Chelsea perdeu por 3 a 1, com um hat-trick de Benzema para o Real Madrid. Assim, o clube inglês precisa vencer por dois gols de diferença para levar para a prorrogação ou por três para liquidar a fatura no tempo normal. O segundo duelo das quartas de final é nesta terça-feira, às 16h (horário de Brasília), no Santiago Bernabéu.

Thomas Tuchel Chelsea Thomas Tuchel sabe que o Chelsea está nas cordas| Foto: Julian Finney/Getty Images

– É um dos maiores desafios jogar no Bernabéu. É ainda mais difícil se você precisa de um certo resultado, se precisa vencer por um placar mínimo ou dois gols ou mais. Isso torna quase impossível, muito, muito difícil. Mas ainda vale a pena tentar. Não precisamos de nada além de um roteiro fantástico para sermos capazes de virar – declarou Tuchel, nesta segunda-feira.

Relacionadas

Darwin Núñez
Cristiano Ronaldo Manchester United
Lewandowski

Publicidade

– O desafio é incrivelmente grande, dada as circunstâncias do jogo de ida, de onde jogamos, contra quem jogamos, em que fase estamos jogando. É importante imaginar e sonhar com isso, mas não muda o fato de que precisamos estar prontos. Vamos tentar de tudo, porque vale a pena tentar. Realisticamente, temos que estar no nosso nível mais alto – acrescentou o técnico alemão.

Manchester City quer peça fundamental do Real Madrid

O Chelsea não vai poder contar com Romelu Lukaku. O centroavante belga sente dores no calcanhar de Aquiles e está fora do decisivo duelo. Já Azpilicueta está à disposição de Tuchel.

Comentários