Publicidade

Sem poder contar com o atacante Neymar, com incômodo na coxa, a Seleção Brasileira desafia a Argentina nesta terça-feira, às 20h30(de Brasília), no Estádio Bicentenário, em San Juan, na Argentina, em clássico válido pela 14ª rodada das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, que será disputada no Catar. Este será o reencontro entre as duas seleções desde o episódio em São Paulo, quando o duelo do primeiro turno foi paralisado após membros da Anvisa invadirem o gramado por conta de irregularidades sanitárias cometidas pela delegação argentina.

O clima é sempre pesado neste encontro. Entretanto as duas equipes estão com a vida ganha na competição. A Seleção Brasileira garantiu matematicamente a vaga na Copa com um triunfo por 1 a 0 sobre a Colômbia na rodada passada. Assim lidera com 34 pontos, seis a mais que os argentinos, que aparecem na segunda posição e com um pé no torneio após terem feito 1 a 0 no Uruguai em Montevidéu.

Tite, Seleção Brasileira Tite não terá Neymar contra Argentina. Mas está confiante12 (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Apesar desta realidade, o técnico Tite não espera facilidades.

Publicidade

– É sempre um clássico e sempre complicado. Trata-se de um jogo que tem todos os componentes técnicos, emocionais, mentais e históricos. Jogo com cara de Copa do Mundo e sempre importante de se disputar – analisou o treinador.

MAIS! Relembre grandes polêmicas de Brasil x Argentina

Tite não confirmou quem joga na vaga de Neymar. Mas Philippe Coutinho e Vinicius Júnior disputam a posição. O volante Fabinho foi o escolhido para a vaga do suspenso Casemiro. Já, por decisão do treinador, o zagueiro Éder Militão e o atacante Matheus Cunha ganham, respectivamente, as vagas de Thiago Silva e Gabriel Jesus.

Argentina tem reforço de peso

Messi Argentina Uruguai Messi vai encarar o Brasil. Mas não vai rever Neymar (Foto: Conmebol)

Se o Brasil não tem Neymar, a Argentina confirmou a presença desde o começo de Messi. O técnico Lionel Scaloni o poupou parte do jogo contra o Uruguai por conta de um quadro de desgaste muscular. Já o volante Leandro Paredes não confirmou escalação por conta de desgaste físico. Assim Guido Rodríguez está de sobreaviso.

Publicidade

Lionel Scaloni conversou com os jogadores sobre a importância de tentar se impor desde os primeiros minutos, mas evitou colocar mais pressão sobre o jogo.

– Um clássico que vale três pontos, como os demais. Para mim não vale que um jogador meu jogue de uma maneira contra a Venezuela e outra contra o Brasil – disse ele.

Relacionadas

Itália x Irlanda do Norte
Haaland Borussia Dortmund
Messi Argentina

O jogo vai receber casa cheia. Isso porque, em poucas horas, os mais de vinte mil ingressos colocados à venda para o duelo foram esgotados. Assim o Brasil vai se preparar para uma forte pressão. Mas não dava para esperar algo diferente.

Publicidade

FICHA TÉCNICA:
ARGENTINA X BRASIL

Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 16 de novembro de 2021, terça-feira
Hora: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Andres Cunha (Uruguai)
Assistentes: Richard Trinidad (Uruguai) e Nicolas Tarán (Uruguai)
VAR: Esteban Ostojich (Uruguai)

ARGENTINA: Emiliano Martínez, Molina, Romero, Otamendi e Acuña; Guido Rodríguez (Paredes), De Paul, Lo Celso e Di María; Lionel Messi e Lautaro Martínez
Técnico: Lionel Scaloni
BRASIL:Alisson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Fabinho, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Matheus Cunha e Vini Júnior (Philippe Coutinho)
Técnico: Tite

Comentários