Publicidade

A Era Lionel Messi e Cristiano Ronaldo na Champions League parece estar chegando mesmo ao fim. Pela segunda temporada seguida os dois caíram nas oitavas de final da Champions League. O fato alerta para a troca de bastões entre os grandes nomes do futebol mundial. Pelo segundo ano seguido as quartas da Champions League ficará sem Messi e nem Cristiano Ronaldo.

Messi Cristiano Ronaldo Messi e Cristiano Ronaldo caíram também na temporada passada | Foto: Imago Images

Na semana passada o PSG de Lionel Messi não resistiu à maior organização tática do Real Madrid. Assim foi embora com uma derrota por 3 a 1 em Madri. Já na terça-feira o Manchester United de Cristiano Ronaldo foi incompetente diante do Atlético de Madrid. Além disso o português recebeu críticas.

Na temporada passada o fato também aconteceu. Mas Lionel Messi estava defendendo ainda o Barcelona e viu seu time cair para o PSG nas oitavas. Na mesma etapa a Juventus de Cristiano Ronaldo foi despachada pelo Porto.

Publicidade

Para se ter ideia da raridade desse cenário, antes da temporada passada os dois tinham ficado de fora das quartas apenas quando ainda não sonhavam em ser estrelas. Foi antes deles iniciarem a trajetória de sucesso que conhecemos.

Números dos craques impressionam

Em 2005 o Liverpool bateu o Milan na final. Barcelona e Manchester United, clubes onde estavam Messi e Cristiano Ronaldo, respectivamente, caíram nas oitavas. Mas naquele ano o argentino estava sendo lançado no time principal do Barça. Assim chega a ser injusto considerar isso.

Relacionadas

Benzema Real Madrid PSG Champions League
Thomas Müller
Pedri Barcelona
Robert Lewandowski

A partir de 2006 pelo menos um dos dois jogadores estava na fase mais avançada do torneio. Em 2009 ficaram frente a frente na final, com o Barcelona batendo o Manchester United. Em 2006, 2011 e 2015 o Barça de Messi seria campeão também. CR7 levou o Manchester United ao caneco em 2008. Depois disso foi campeão mais quatro vezes pelo Real Madrid: 2014, 2016, 2017 e 2018.

Publicidade

Isso significa que, após 2005, das 16 edições do torneio Messi ou Cristiano Ronaldo ergueram o troféu em nove ocasiões. Algo incrível em termos de rendimento. Mas pelo visto que ficou no passado.

 

 

Comentários