Publicidade

Uma decisão tomada pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), com sede na Suíça, vem chamando a atenção da imprensa da Europa. Isso porque ela pode mudar a relação entre clubes em atletas. O TAS decidiu que o Lille é responsável solidário no caso da rescisão unilateral de Rafael Leão com o Sporting, em 2018. Assim o club e francês vai precisar arcar com parte da indenização a ser paga ao clube português.

Rafael Leão festeja gol e recorde ao mesmo tempo Rafael Leão festeja gol pelo Milan – Foto: Alessandro Sabattini/Getty Images

Rafael Leao deixou o Sporting alegando que o clube português não conseguia honrar seus compromissos. A quebra de contrato unilateral foi considerada irregular pela Justiça. Assim o jogador tem que pagar uma indenização de mais de 16 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões) ao Sporting.

Com a decisão do Tribunal o Lille, que foi o destino do atacante naquela ocasião, vai ter que colaborar com este pagamento. Assim o caso pode representar uma mudança brusca na relação de trabalho no futebol.

Relacionadas

Cristiano Ronaldo Atlético de Madrid Champions League 2014
Firmino Champions League
Cristiano Ronaldo Manchester United

Publicidade

Alguns casos semelhantes aconteceram no futebol brasileiro. Recentemente a Justiça condenou o volante Willian Arão a indenizar o Botafogo por sua saída do clube em 2015. O jogador terá que arcar sozinho com a indenização mesmo tendo tomado a decisão para acertar com o Flamengo.

Rafael Leão está com 22 anos e surgiu nas categorias de base do Sporting, que defendeu até 2018, quando deixou o clube para jogar no Lille. No ano de 2019 aceitou o desafiopara defender as cores do Milan.

Comentários