Publicidade

A trajetória de Ronald Koeman como técnico do Barcelona tem sido de altos e baixos. Ele está novamente pressionado, após a derrota para o Bayern de Munique, pela Champions League, mas muito bem resguardado contratualmente. O Barça vai precisar abrir os cofres, se optar por demitir ou não renovar o contrato do treinador.

Koeman tem vínculo até o fim desta temporada. Caso o Barcelona não renove por mais uma, vai ter de indenizar o treinador em 6 milhões de euros (R$ 37,3 milhões), segundo a “Esport3”. Este foi o valor pago pelo técnico para deixar a seleção da Holanda para assumir o Barça.

Koeman Barcelona Koeman está bem protegido contratualmente no Barcelona | Foto: Imago Images

Ex-jogador do Barcelona, Koeman assumiu o time em 2020. À época, o presidente do clube era Josep Maria Bartomeu. A gestão dele que concordou com esta cláusula de indenização e também com a de rescisão.

Relacionadas

Philippe Coutinho
Mbappé PSG
Messi PSG

Publicidade

Ainda segundo a “Esport3”, a multa que o Barcelona se comprometeu a pagar a Koeman em caso de demissão está na casa dos 14 milhões de euros (R$ 87,2 milhões). O clube espanhol atravessa uma grave crise financeira.

Barcelona define alvo para janeiro: vai tentar atacante do Manchester City

Koeman convive, mais uma vez, com pressão. Membros da Junta Diretiva do Barcelona querem a demissão do técnico. Entretanto, o presidente Joan Laporta, embora não tenha muita esperança no treinador, ainda não dá o braço a torcer.

Comentários