Publicidade

A derrota para o Bayern de Munique, no Camp Nou, na estreia na Champions League, aumentou o cenário de incerteza do Barcelona. O clube espanhol inicia a era pós-Messi cercado de dúvidas. A largada pode não ter sido tão boa, mas há motivos para esperar dias melhores.

O Barcelona vive um período de reconstrução, que pode exigir paciência. Entretanto, o panorama não é de terra arrasada, em que se pese o adeus do, provavelmente, maior jogador da história do clube.

Galeria de Fotos

O contexto financeiro não ajuda. Na verdade, foi a situação econômica que fez com que Messi saísse. Sendo assim, enrolado de grana, o Barcelona não pôde recorrer ao mercado da bola com tanta intensidade. A ordem é arrumar a casa.

Relacionadas

Pogba Manchester United

Publicidade

O Barcelona, então, apostou em reforços livres no mercado da bola. Eric García, Memphis Depay, Agüero e Luuk de Jong chegaram sem custos de transferências, sendo que o último está emprestado.

Eric García Barcelona Eric García é zagueiro de seleção espanhola | Foto: Imago Images

A reconstrução do Barcelona

Depay é justamente um motivo para acreditar em dias melhores. O atacante holandês vem assumindo a responsabilidade. Espera-se que Agüero, que ainda não estreou, faça o mesmo e ajude o Barcelona a ser consistente.

MAIS! Atacante inglês revela drama: ‘As crianças acham que vou assinar com o City’

Publicidade

O Barça vai precisar de reforços caseiros. Ansu Fati, tratado como o presente e futuro do time, ainda aprimora a forma física.

MAIS! Guardiola entra em polêmica, fere orgulho do City e leva invertida

O jovem atacante, de 18 anos, é o “herdeiro” de Messi. Ele agora é o camisa 10. Entretanto, não joga desde novembro – passou por cirurgias no joelho esquerdo. O retorno está próximo, o que aumenta a expectativa para melhorar o setor ofensivo do time.

Nova oportunidade para Coutinho no Barcelona

Publicidade

Outro nome que pode ajudar o Barcelona é Philippe Coutinho. O brasileiro não jogava desde dezembro e voltou justamente contra o Bayern – entrou no segundo tempo. O técnico Ronald Koeman já indicou que conta com o meia-atacante.

MAIS! Real Madrid tem dois trunfos e lidera a corrida por Haaland

Coutinho terá mais uma chance de assumir o protagonismo e render o que dele se espera com a camisa do Barcelona. O caminho está aberto para se tornar uma peça fundamental do time.

Philippe Coutinho Philippe Coutinho voltou a jogar na Champions | Foto: Imago Images

Publicidade

Outro nome que o Barcelona deposita as esperanças é Dembélé, ainda lesionado. Ele subiu de produção na última temporada. Agora, o atacante francês pode se consolidar de vez.

O adeus de Messi à parte, o Barcelona ainda conta com nomes interessantes para o ataque. Depay, Ansu Fati, Agüero, Coutinho e Dembélé são boas opções. Luuk de Jong, pela altura, pode entregar uma característica diferente e ajudar pelo alto.

Quem também pode brilhar

Além deles, o Barcelona conta com a consolidação de Pedri, mais um jovem talento do clube. O meia, de 18 anos, agradou na temporada passada. É candidato a protagonista do time, assim como Frenkie de Jong vem crescendo no meio de campo espanhol.

Ronald Koeman Ronald Koeman tenta arrumar a casa | Foto: Imago Images

Publicidade

Koeman tem trabalho pela frente, como buscar o encaixe no meio de campo, talvez reforçado com uma trinca de volantes no primeiro momento, e recuperar o futebol dos homens da frente. Um trio com Ansu Fati, Coutinho e Depay pode dar caldo, assim como uma dupla formada por Agüero e Depay.

Apesar dos pesares, há esperança de dias melhores para o Barcelona.

Comentários