Publicidade

Muitas vezes, a relação entre jogador de futebol e clube vai parar na Justiça. Um episódio recente envolve o zagueiro Lucas Mezenga, que tentou se desvincular do Botafogo. Entretanto, ele perdeu a batalha judicial. Não foi o único. Nomes como Willian Arão, Fred, Dedé e até Neymar já sofreram derrotas nos Tribunais.

Mezenga, jovem de 19 anos, recorreu à Justiça, alegando atraso no pagamento de FGTS. Ele estava na mira do Emirates Club, dos Emirados Árabes. Entretanto, a Justiça negou o pedido de tutela antecipada.

Galeria de Fotos

O Botafogo colocou em dia o FGTS. Agora, o clube estuda comprar 50% dos direitos federativos do jogador. Ele está emprestado pelo Nova Iguaçu. Ou seja, nada de vingança por parte do clube.

Relacionadas

Andreas Pereira Flamengo

Publicidade

A vitória alvinegra na Justiça faz lembrar de outro caso envolvendo o clube: Willian Arão. O volante defendeu o Botafogo em 2015. O clube depositou o valor acordado para garantir a renovação de contrato. Entretanto, Arão devolveu o dinheiro e foi para o Flamengo.

Willian Arão na época de Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

A longa batalha judicial terminou com vitória do Botafogo. Arão foi condenado a indenizar o clube. Contudo, ainda não o fez. O departamento jurídico do Fogão trabalha em busca do pagamento da indenização.

Reviravolta na Justiça no Caso Leandro Amaral

Um caso de repercussão que envolveu dois cariocas foi com Leandro Amaral. Para sair do Vasco e ir para o Fluminense, em 2008, o atacante recorreu à Justiça e conseguiu uma liminar. Entretanto, o Gigante da Colina conseguiu uma reviravolta nos Tribunais. Resultado. A ida para o Flu foi anulada. Leandro teve de voltar para o clube.

Justiça Caso Leandro Amaral foi parar na Justiça | Foto: Photocamera

Publicidade

Leandro Amaral perdeu seguidamente para o Vasco na Justiça. Ele, então, ficou no clube em 2008. No ano seguinte, foi para o Fluminense de vez. Entretanto, não teve o mesmo sucesso.

MAIS! Craque brasileiro já aparece na mira do novo rico Newcastle

Ainda no Rio de Janeiro, outro exemplo de vitória do clube foi do Flamengo com Luiz Antonio. No início de 2014, o volante acionou a Justiça para sair do clube, cobrando férias, luvas e bonificações. Ele perdeu seguidamente.

Publicidade

Luiz Antonio, então, teve de se reapresentar ao Flamengo. O episódio causou desgaste. Ele continuou no clube, até começar a ser emprestado seguidamente, a partir de 2016. O vínculo terminou em 2017.

Luiz Antônio Flamengo Justiça Luiz Antônio foi destaque na final da Copa do Brasil de 2013 | Foto: Alexandre Vidal e João Vitor / Fla Imagem / Divulgação

Um caso recente de repercussão envolve Fred, Atlético-MG e Cruzeiro. No fim de 2017, o atacante saiu do Galo para voltar para a Raposa. Havia uma cláusula que obrigava o pagamento de uma multa de R$ 10 milhões, caso ele fosse para o Cruzeiro.

Vai dar? Veja 5 motivos que podem tirar o hexa da Seleção Brasileira

Publicidade

Na batalha judicial, Fred perdeu, sendo condenado a indenizar o Atlético-MG. O Galo vem se movimentando para conseguir executar o valor, atualizado para um pouco mais de R$ 23 milhões.

Fred marcou, mas o Atlético-MG perdeu para o Santos (Foto: Bruno Cantini/Divulgação) Fred tem de pagar uma fortuna | Foto: Bruno Cantini/Divulgação

Clubes x jogadores

Também em Minas, Dedé foi derrotado na Justiça pelo Cruzeiro, quando entrou com um mandado de segurança para rescindir com o clube, no início do ano. O zagueiro estava no clube desde 2013.

Em julho, Dedé e Cruzeiro entraram em acordo e rescindiram o vínculo. O experiente zagueiro, de 33 anos, continua livre no mercado da bola.

Justiça Dedé está livre no mercado (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Publicidade

No ano passado, o goleiro Everson recorreu à Justiça na tentativa de deixar o Santos. Ele alegava falta de pagamento de salários, direito de imagem e FGTS. O jogador perdeu a batalha judicial.

Everson, então, desistiu da ação trabalhista e passou a ser reserva do Santos. Em setembro do ano passado, o Atlético-MG contratou o goleiro.

Personagem na Seleção Brasileira, Raphinha penou até ser notado

Publicidade

Atacante do Corinthians, Gustavo Mosquito foi revelado pelo Coritiba. Em 2018, ele tentou rescindir com o clube paranaense pela Justiça, mas não teve sucesso.

O jogador, então, precisou cumprir o vínculo até o fim – contrato terminava em setembro de 2018 – e depois assinou com Corinthians para 2019.

O relacionamento de Neymar com o Barcelona acabou na Justiça. O craque brasileiro acionou o clube, após ir para o PSG. O astro cobrava as luvas por uma renovação de contrato, valor que o Barça parou de pagar com a ida dele para a França. O clube ganhou a ação, mas o caso perdurou até recentemente.

Neymar Champions League Neymar e Barcelona se encontraram nos tribunais | Foto: Imago Images

Publicidade

Em julho, o Barcelona anunciou que chegou a acordo com Neymar e encerrou as batalhas que travavam na Justiça: eram três processos trabalhistas e um civil.

Comentários