Publicidade

O Vasco reencontrou com a torcida em São Januário, no domingo. O jogo contra o Cruzeiro teve cerca de 400 pessoas, após a liberação da Prefeitura do Rio e da CBF. O Gigante da Colina, agora, trabalha para ter um público maior.

O duelo com o Cruzeiro foi o primeiro evento, apenas um teste da operação e dos protocolos e a diretoria do clube quer a casa mais cheia nos próximos jogos. A presença da torcida é vista como fundamental para apoiar o time na luta pelo acesso à Primeira Divisão.

Vasco Vasco reencontrou a torcida | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

– Nós fizemos uma operação pequena, que foi importante porque começamos uma etapa para agora despejar público em São Januário contra Goiás e Coritiba – afirmou o 1º vice geral do Vasco, Carlos Roberto Osório, em live no Canal Atenção Vascaínos.

Relacionadas

Galarza Vasco

Publicidade

– Não tem ninguém mais interessado em ter público em São Januário do que nós. Sabemos que a torcida do Vasco é o maior ativo do clube e precisamos dela para empurrar o nosso clube para a Série A – completou.

Vasco busca arrancada na Série B

O dirigente disse que o Vasco irá a Prefeitura apresentar o projeto para os dois jogos. Segundo a autoridade municipal, o estádio pode receber 11 mil pessoas, ou 50% da capacidade do estádio.

MAIS! Pássaro e Léo Jabá são punidos no STJD. Castán é absolvido

Publicidade

– Nós vamos ter 11 mil em São Januário com certeza. E contra o Goiás, nós vamos ter o mais próximo possível de 11 mil lugares. Vamos abrir todos os setores do estádio, teremos ingressos populares e teremos o maior número de vascaínos possível. Nós queremos a torcida do Vasco em São Januário – concluiu.

LEIA MAIS! Diniz pede voto de confiança para a torcida do Vasco

Longe do G-4 da Série B, o Vasco precisa de uma boa sequência de vitórias nos 13 jogos restantes no Campeonato para sonhar com o acesso. Nesta sexta-feira, o Cruzmaltino jogará fora de casa contra o Brusque, mas na segunda receberá o Goiás, pela 27ª rodada.

Publicidade

Na sequência, o time de Fernando Diniz terá dois compromissos fora, contra Confiança e Sampaio Corrêa, antes de retornar ao Rio para receber o Coxa.

Comentários