Publicidade

O Vasco foi castigado nos dois jogos sob o comando de Fernando Diniz. Contra o CRB, em Maceió, e contra o Cruzeiro, em São Januário, o Gigante da Colina levou o empate nos acréscimos do segundo tempo. Diniz ainda busca a primeira vitória à frente do Vasco.

Mas o técnico trouxe de fato um crescimento para a equipe em campo e, com o reforço do meia Nenê, deu um novo alento à torcida vascaína. O Vasco, que abriu a 25ª rodada no empate com a Raposa neste domingo, aguarda o complemento dela para avaliar o prejuízo na tabela.

Fernando Diniz Vasco Diniz e o Vasco vão lutar até o fim | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

O treinador pede que o torcedor siga acreditando até o fim na possibilidade de terminar a competição no grupo de acesso.

Relacionadas

Andrey Vasco

Publicidade

– Quero muito que o torcedor acredite, como acreditou hoje (domingo), ninguém fica cantando pra um time desacreditado. Infelizmente tomamos esse gol contestado no final. Acredito na força do trabalho. O hino do Vasco é um hino lindo, que fala “vamos todos cantar de coração”, e eu falo pros jogadores jogarem de coração. A gente não tem certeza de nada, tem que ter trabalho e acreditar que é possível. Aqui dentro a gente vai trabalhar, insistir e acreditar no acesso até o final – afirmou o treinador na coletiva após a partida.

Fernando Diniz mantém esperança na Série B: ‘O Vasco é o time da virada’

Diniz corre para fechar ‘buracos’ do Vasco

O Vasco fez uma boa partida, mas acabou vacilando no fim. Neste domingo, o Cruzeiro empatou aos 49 minutos na cobrança de um escanteio, ressuscitando o velho problema da bola parada na defesa cruzmaltina.

Publicidade

– O que eu falo é que a gente tem que trabalhar em todas as frentes igual a gente está trabalhando aqui incessantemente, pra fechar todos os buracos. Hoje uma das preocupações que eu tinha, de deixar um time forte, mais descansado. O Cano já tinha cartão amarelo e estava se dedicando, e o Amorim, que acabou fazendo o gol e tem uma média de gols por minutos jogados super alta no Vasco, um cara super inteiro, alto, que eventualmente, o jeito que o jogo estava acontecendo, a chance que o Cruzeiro teria seria de fato na bola parada. A gente tinha talvez o melhor time possível para evitar um gol de bola parada, e acabamos levando – analisou Diniz.

O jeito agora é buscar a recuperação na próxima rodada. Na sexta-feira, o Vasco vai a Santa Catarina visitar o Brusque.

Comentários