Futebol Internacional

Sob críticas, Ozil explica por que se negou a aceitar redução salarial

O meio de campo Mesut Ozil, do Arsenal, se posicionou a respeito dos cortes salariais na Primeira Divisão do futebol inglês, em razão da pandemia da Covid-19. Conforme decisão do comitê da Premier League, ficou a critério dos jogadores aceitar ou não a redução dos vencimentos. Houve alguns, como Ozil, que optaram por não aceitar essa redução. Por essa razão, tem sido alvo de críticas.

Ozil se negou a reduzir os vencimentos, mas explicou seu ponto de vista: falta de informação

Ozil se negou a reduzir os vencimentos, mas explicou seu ponto de vista: falta de informação

Aos 31 anos, o jogador citou em entrevista ao The Athletic a razão que o levou a tomar tal atitude. Ozil citou “falta de informação” mais aprofundada sobre a questão. Embora discordando da iniciativa, ele garante os jogadores “quiseram contribuir”.

“Fomos forçados a tomar uma decisão sem um devido esclarecimento. Qualquer pessoa na nossa situação gostaria de saber tudo, perceber o porquê e para onde vai o dinheiro. Precisávamos de mais informação e muitas perguntas ficaram por responder”, disse o jogador.

No entanto, Ozil reforçou sua posição.

“Não recebemos detalhes suficientes. Simplesmente tivemos que tomas uma decisão rápida, sobre uma coisa demasiado importante. Houve demasiada pressão”, completou.

Leia também

Juventus oferece Cristiano Ronaldo ao Barcelona 

Manchester United investe em Dembélé, após fracasso com Jadon Sancho

Você Também pode gostar

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *