Botafogo, Flamengo, Fluminense, Futebol Brasileiro, Vasco

Quem é quem no Brasileirão: veja como seu clube começa a Série A

Brasileirão 2020

O Campeonato Brasileiro 2020 deveria ter começado em maio, mas a pandemia mudou o calendário. Os estaduais tiveram que ser paralisados e rearrumados. No entanto, tardou, mas chegou a hora de a bola rolar no campeonato mais importante do país e um dos mais disputados do mundo.  E a história começa assim, com o Flamengo favorito à conquista do bicampeonato, mesmo sem a presença do técnico Jorge Jesus.

Brasileirão 2020

Agora, com Doménec Torrent como treinador, o Rubro-Negro tentará repetir a façanha de 2019 no Brasil e, quem sabe, até no continente, falando em Libertadores. Para isso, o clube manteve a base do ano passado, contando com jogadores como Gabigol, Gerson e Bruno Henrique. Entretanto, outros ainda chegaram para reforçar o elenco.

Mas nem tudo será preto e vermelho no Brasileirão. Palmeiras, Grêmio e Atlético Mineiro estão nessa briga entre os favoritos e, portanto, estão no páreo. Resta ainda ver quais serão as surpresas da competição, que é algo que nunca falha. A lamentar, a ausência do Cruzeiro, clube campeão em 2013 e 2014, mas que foi rebaixado no ano passado.

Os clubes

Athletico Paranaense

Lucho González é referência do Atlético-PR | Foto: Miguel Locatelli / Site oficial / Atlético-PR

A equipe campeã da Copa do Brasil em 2019 pode ser colocada num estádio diferente dos demais, graças a sua moderna administração. Não será estranho se surgir como surpresa na disputa. O elenco é forte e estruturado para encarar uma competição longa como o Brasileirão. Tem jogadores jovens, mas que entram e costumam manter o nível, além de figuras ilustres como Adriano, ex Barcelona, ou Lucho González. É bom prestar atenção nesse time.

Atlético Goianiense

Chega com a síndrome do acesso. Terá que se empenhar para manter-se na Série A num primeiro momento. Formou a equipe com jogadores que chegaram sem custos ou alguns emprestado por outros clubes. Será um desafio.

Atlético Mineiro

Embora no banco, Jorge Sampaoli é a força do Atlético-MG (Foto: Divulgação)

O técnico Sampaoli é um belo cartão de visitas para o representante mineiro no Brasileirão. As idéias do treinador argentino foram bem assimiladas pelo elenco. Será um adversário muito difícil de vencer. Muito da força, no entanto, vem pelos lados, com Guga e Arana, de grande força ofensiva. Entretanto, a marcação pode deixar a desejar. Vale apostar no jovem Marrony, recém-chegado do Vasco da Gama, como destaque.

Bahia

O time deixou os torcedores preocupados. As atuações na Copa Nordeste e no próprio estadual, com maus resultados contra rivais inferiores, acendeu o alerta. Vai ter que trabalhar duro para evitar o pior em uma competição difícil como o Brasileirão. Além disso, tem pela frente a disputa da Copa Sul-Americana, pela qual derrotou o Nacional em fevereiro. Vai conseguir gerenciar isso tudo? O técnico Roger Machado conta com jogadores muito experientes, como o atacante Fernandão, além de Nino Paraiba, na defesa. No entanto, espera-se que jovens jogadores apareçam como Flavio ou João Pedro.

Botafogo

Salomon Kalou é a grande atração do Botafogo para 2020 (Divulgação Twitter Botafogo)

O clube carioca vem se reforçando aos poucos, “comendo pelas beiradas”. Conta com o japonês Honda como destaque, já ambientado ao clube. Mas tem também o recém-contratado Salomon Kalou, ex-atacante do Chelsea, que tentará seguir os passos de Seedorf e brilhar no Brasil, aos 35 anos. O técnico Paulo Autuori trabalha com austeridade, tendo em mãos um elenco compacto no qual mescla jovens da base com esses figurões. Vale destacar ainda Gatito Fernández no gol, um dos melhores goleiros do país. É uma incógnita no Brasileirão.

Leia também

Melou! Lateral da base do Flamengo é devolvido ao clube

Nasri é surpresa da diretoria ou fake news no Vasco?

Ceará

O Brasileirão 2019 foi um sufoco para o Ceará, que fugiu por pouco do rebaixamento. Conquistou a Liga Nordeste com uma série espetacular de seis vitórias, nas quais sofreu apenas um gol. Fernando Prass, aos 42 anos, lidera o time, onde tem muita experiência com outros homens conhecidos como Rafael Sobis. O time tem qualidade, mas o “Vozão” tem lá seus vovôs do futebol e a pergunta é se terá saúde para uma boa campanha. O objetivo deve ser permanecer na elite.

Corinthians

Fágner e Cássio, do Corinthians | Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

O Timão passa por um período bem conturbado, mas não deve ser menosprezado. Alheio à crise, seu principal trunfo é a fiel torcida, que muitas vezes impulsionou o time para a vitória. No entanto, começou 2020 da pior maneira, com a eliminação na pré-Libertadores. No Paulistão, entretanto, a equipe se mostrou mais confiável e agregou bons resultados, embora sem brilho. Os pilares da equipe são veteranos como Gil, Fágner ou Boselli. Será um Brasileirão difícil, mas como dissemos, jamais menospreze o Corinthians.

Coritiba

O clube está de volta à Série A, logo após uma breve passagem pela Série B. Fechou o Campeonato Paranaense em segundo lugar, mas deixa dúvidas sobre o que esperar. Com a crise, reforçou-se com jogadores livres de contrato e alguns empréstimos. O técnico Barroca terá muito trabalho pela frente e será um dia após o outro. A defesa reforçada com Rhodolfo e Nathan pode ser um ponto a favor, mas a luta será mesmo no sentido de manter-se na Série A.

Flamengo

Domènec Torrent é o da esquerda. O da direita é o …. (Foto: Manchester City)

Favorito disparado. O melhor time do continente vem depois de ter conquistado a Supercopa, antes da pandemia, além do Campeonato Carioca, recentemente. No entanto, nas últimas semanas, só se falou da saída de Jorge Jesús e da chegada de Doménec Torrent para o comando. O técnico espanhol deve trabalhar contra o relógio para implementar seu estilo com um jogo praticamente a cada três dias. A vantagem, entretanto, está no próprio elenco. A base de 2019 está aí, prontinha para entrar em campo, pois foi mantida. Jogadores importante como Pablo Marí foram embora, mas outros fortes estão chegando, como Léo Pereira ou Thiago Maia.

Fluminense

Embora fora da fase decisiva do Campeonato Carioca, Fred é aposta do Fluminense (Divulgação/FFC)

Depois de alguns anos flertando com o rebaixamento, o Tricolor carioca deve buscar dias melhores na edição 2020 do Brasileirão. Para fazer isso, investiu em veteranos, mesclando o elenco com mais jovens. Destaque para Fred, que voltou ao clube, e Nenê, cérebro no meio de campo. É uma aposta para surpreender.

Fortaleza

Para o Brasil 2020, o objetivo do time comandado por Rogerio Ceni será pelo menos realizar uma ação àquela do ano passado. Fez boa campanha, embora sem favoritismo. Uma grata surpresa. O elenco contrasta jogadores acostumados a atuar em clubes de primeiro nível. É o caso dos veteranos Osvaldo e Wellington Paulista, que aos 38 anos continua sendo um atacante temível. Além disso, outros como Romarinho sempre vão chamar atenção. Vale ficar de olho.

Goiás

O time comandado por Ney Franco dever ter um início de competição difícil, pois não entra em campo desde março, uma vez que o Campeonato Goianiense não foi retomado. Assim, é um mistério. Como destaque, pode-se destacar Daniel Bessa, Ignacio Jara ou Kevin Quevedo. Mas não há um grande nome no elenco. Será um campeonato de risco para o Goiás.

Grêmio

Grêmio de Renato Gaúcho busca boa performance no Brasileirão | Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Divulgação

Forte candidato a brigar pelo título, apesar da hegemonia do Flamengo. Conta com uma boa zaga, formada por Geromal e Kannemann, além de um meio de campo poderoso, com Jean Pyerre e Matheus Henrique. No ataque, a experiência de Diego Souza e o faro de gol de André. Pena que não contará com Everton Cebolinha, cujo futuro está atrelado ao futebol europeu, com ênfase no Benfica. A destacar, além disso, o carisma do técnico Renato Gaúcho.

Internacional

Rival do Grêmio, o Colorado conta com um elenco mediano. O técnico é o argentino Eduardo Coudet, que se destacou no Racinty. Mas, isso não basta para um campeonato como Brasileiro. No ataque, Guerrero chama atenção, mas como a bola vai chegar até ele é um mistério a ser resolvido. Vai depender do argentinos Cuesta, Saravia e Musto no meio de campo. O Internacional parece um time internacional, mas tem brasileiros também, como o meio-campista Boschilia e o volante Rodrigo Dourado. De qualquer modo, é uma incógnita.

Palmeiras

Vanderlei Luxemburgo em busca dos bons tempos no Palmeiras (Foto: Divulgação)

A exemplo do Grêmio, é uma ameaça à soberania do Flamengo. O técnico Vanderlei Luxemburgo parece trabalhar para recuperar os dias de treinador campeão. O elenco é muito forte em todos os setores, mas precisa mostrar serviço. Resta ver como será a resposta em campo.

Bragantino

Está de volta à elite após 21 anos, agora reforçado até no nome “Red Bull” Bragantino. A promessa é de permanecer na elite, mas não será fácil. A base do time é jovem, embora com veteranos para garantir segurança. É o caso do lateral esquerdo Edimar Fraga ou do goleiro Júlio César. Não conta com jogadores de renome, mas aposta no talento subutilizado por outros clubes. Vamos ver no que vai dar.

Santos

A equipe passa por período conturbado, após a demissão do português Jesualdo Ferreira como treinador, após apenas 15 jogos. Ele somou duas vitórias no Libertadores, mas foi irregular em momentos decisivos. A derrota e eliminação no Paulistão para a Ponte Preta foi a gota d’água. O novo treinador terá um grande desafio pela frente, que será encontrar um elenco sem grande currículo, além de alguns jovens promissores. Mas já pode contar com pressão da torcida e por parte da imprensa. Kaio Jorge, de apenas 18 anos, ou o novato Arthur Gomes merecem atenção.

Sport

Outro que chega da Série B e sob suspeição. Foi uma decepção tanto a Liga Nordeste como no Pernambucano. Neste segundo caso, ele foi forçado a jogar o playoff para evitar o rebaixamento. Já imaginou? Em princípio, a luta será para manter-se na Série A.

São Paulo

Acostumada a títulos, torcida do São Paulo vive angústia (Foto: Divulgação)

O que está acontecendo ao São Paulo? A derrota vergonhosa contra Mirassol no Campeonato Paulista ainda causa reflexos negativos ao clube, mas a isso deve-se somar uma crise financeira sem precedentes. Isso com um elenco que mantém veteranos como Dani Alves, Juanfran e Alexandre Pato como referências. Há forte pressão por parte da torcida, mas também da imprensa. Começar uma competição como o Brasileirão assim é preocupante.

Vasco da Gama

Germán Cano no Vasco (Reprodução Globoesporte)

Após a pandemia, a equipe carioca mal voltou a jogar e foi eliminada do Campeonato Estadual. Pelo menos teve tempo para se preparar para a disputa do Campeonato Brasileiro. Reforços como Germán Cano, são apostas para dar poder ofensivo ao time. Há também a experiência na Europa de jogadores como Leandro Castan ou Cláudio Winck, lateral direito. Além disso, Yago Pikachu se manteve no clube. Vale monitorar o Vasco.

Você Também pode gostar

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *