Publicidade

Conhecido pelo bom relacionamento com os jogadores, o novo técnico do Fluminense, Marcão, tem a capacidade de unir o grupo. E ele vem procurando fazer isso desde que ocupou a vaga de Roger Machado. Mas o comandante entende que este trabalho não exige muito esforço. Isso porque a união faz parte da rotina do grupo tricolor. Ele reconheceu isso após o empate por 1 a 1 com o Atlético-MG na estreia.

– Digo que saímos fortalecidos desse jogo. Foi um ponto muito positivo. Internamente, de tudo que aconteceu, voltamos àquela unidade da família, um correr pelo outro. Meu banco todo trabalhou junto comigo. O estafe todo, falamos sempre do comprometimento, todos estarem no processo. Os jogadores sentiram isso – revelou o treinador.

Marcão Fluminense Marcão aposta na união do grupo. Mas sabe que é preciso progressos (Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação)

Apesar de não apresentar uma grande atuação na estreia, o jogo mostrou que o Tricolor pode sonhar com a vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Flu e Galo iniciam a disputa no mata-mata nesta quinta-feira.

Publicidade

– Nossa equipe veio com disposição. Sabíamos que eles vinham fortes e iriam aproveitar o nosso momento, que para muitos era mentalmente conturbado, teve a saída do nosso amigo, do Roger (Machado, ex-treinador). E eles vieram com força total, mas nossa equipe foi muito bem. E hoje você enfrentar essa equipe do Atlético-MG, líder do campeonato, bem na Libertadores, bem na Copa do Brasil, com grandes atletas, e quebrarmos essa sequência de derrotas, realmente foi de grande importância para nós – disse ele.

MAIS! Marcão convive com problemas na chegada

Fluminense e Atlético-MG vão se enfrentar novamente nesta quinta-feira, no Nilton Santos. O jogo de volta das quartas da Copa do Brasil será na semana seguinte, em Belo Horizonte.

Relacionadas

Gabriel Teixeira Fluminense

Comentários