Flamengo

Flamengo não quer ver legado de Jorge Jesus se perder

Jesus chega falando em ganhar tudo (Foto: Divulgação)

A perda de Jorge Jesus deixou a diretoria do Flamengo pressionada a procurar um novo treinador em um curto espaço de tempo. Afinal de contas, em agosto o time volta a campo para a disputa do Campeonato Brasileiro. Mas não dá para contratar qualquer um. Isso porque o Flamengo não quer ver o legado de Jorge Jesus se perder. O treinador não deixou apenas um estilo tático. Muito mais do que isso, mudou a forma como o clube entendia o futebol.

Jorge Jesus deixou um legado no Flamengo (Foto: Conmebol)

Jorge Jesus controlava todo o departamento de futebol na esfera técnica. Usava o conceito europeu em que o time profissional e o time sub-15 precisam ter a mesma identidade. É preciso enxergar em qualquer time que esteja vestindo a camisa do Flamengo um estilo de jogo.

– O Flamengo é um só. Seja na asua base, seja no time de profissionais. Um jogador que quer crescer no Flamengo, não deve ser surpreendido pela forma como o time profissional joga quando ele é promovido – disse Jorge Jesus.

Relacionamento de Jesus com elenco não era frio

Jorge Jesus teve Gabigol como um dos amigos (Foto: CBF)

Outro fator que o Flamengo quer preservar é o relacionamento com o elenco. Jorge Jesus conseguia, como poucos, dar intimidade ao plantel sem perder a autoridade. Gabigol chegava ao ponto de fazer cócegas no pé do comandante, mas era cobrado toda vez que Jorge Jesus entendia que era necessário.

Leia também:

Os 12 atos marcantes de Jorge Jesus no Flamengo
Fim do ciclo! Jesus acerta com o Benfica
Sampaoli, Carvalhal, Ramirez: Flamengo estudou nomes para substituir Jesus

Aos poucos foi ganhando a confiança do elenco e passou a ter o time nas mãos.

– Ele tem um estilo único de dirigir o time, dá o norte para a gente em campo. É um treinador diferenciado e como poucos no futebol – disse o zagueiro Rodrigo Caio.

Busca por estrangeiro é para manter legado de Jorge Jesus

Jesus tinha a confiança da diretoria (Foto: Divulgação)

A diretoria do Flamengo abertamente não diz que procura um técnico estrangeiro. Mas internamente o assunto é tratado como se apenas um treinador de fora do país será capaz de manter o legado de Jorge Jesus.

Existe a preocupação de que um brasileiro possa acabar com a forma de trabalho ao estilo europeu de Jorge Jesus. Por isso o clube estuda alguns nomes, como o também lusitano Carlos Carvalhal, que vai deixar o Rio Ave. Além disso, fala-se em outros estrangeiros, como o argentino Marcelo Gallardo, hoje no River Plate.

Certo é que quem assumir o comando do Flamengo vai precisar se enquadrar no estilo Jorge Jesus de ser. Do contrário, já vai encontrar uma forte resistência em seu começo no desafio de manter o bom trabalho do português.

Você Também pode gostar