Publicidade

Era para ter sido mais tranquilo. Entretanto o Flamengo voltou a vencer na noite desta terça-feira, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). Os 2 a 1 sobre o Ceará amenizaram o mau clima por conta da perda do título da Copa Libertadores.

As chances de título ainda são remotas, uma vez que o time carioca tem 70 pontos, oito a menos que o Galo. Entretanto recuperou um pouco o orgulho dos torcedores e já garante pelo menos o vice-campeonato. Com 49 pontos, o Ceará está lutando por uma vaga na próxima Copa Libertadores.

Torcida do Flamengo abraçou o time (Foto: Gilvan Souza/Flamengo

O Flamengo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima sexta-feira. O time carioca visita o Sport às 20h(de Brasília) na Ilha do Retiro, em Recife (PE). Já o Ceará jogará no domingo, às 19h(de Brasília), contra o América-MG na Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Gabigol abriu o placar muito cedo

Gabigol comemora o gol que abriu o placar para o Flamengo (Foto: Gilvan Souza/Flamengo

Publicidade

O Flamengo entrou em campo pressionado por conta das perda da Libertadores. Apesar de parte da torcida hostilizar os dirigentes e Andreas Pereira, que errou na decisão contra o Palmeiras, o clima era de apoio no Maracanã.

Logo aos dois minutos de jogo o Flamengo acalmou a sua torcida e abriu o placar. Fabinho errou na defesa, Diego tocou para Gabigol, que deslocou o goleiro João Ricardo. Os jogadores foram até a torcida para comemorar e foram bem recebidos, inclusive Andreas Pereira.

Relacionadas

Jesus Fla-Flu

Apesar da vantagem o Flamengo não tirou o pé e seguiu pressionando. Aos 13 minutos quase ampliou após cobrança de escanteio, quando Gabigol mandou a bola sobre o gol. Mais retraído e sem vitórias fora de casa no Brasileirão, o Ceará pouco assustou. De perigo na primeira etapa apenas um chute de Mendoza, aos 17 minutos, que fez a bola tocar na rede. Mas pelo lado de fora.

Flamengo teve gol anulado

Flamengo pressionou o Ceará (Foto: Gilvan Souza/Flamengo

Publicidade

O Flamengo acumulava boas chances e chegou a ampliar aos 21 minutos após boa triangulação do ataque. Andreas Pereira rolou e Bruno Henrique mandou a bola para o fundo da rede. Mas o atacante estava impedido.

Outra grande chance veio aos 41 minutos. Em contra-ataque, Matheuzinho cruzou e Gabigol cabeceou no travessão. No último lance de perigo da primeira etapa o artilheiro do Flamengo fez a bola raspar a trave esquerda de João Ricardo.

Ceará voltou mais ofensivo

Defesa do Flamengo levou vantagem sobre o Ceará (Foto: Gilvan Souza/Flamengo

Na volta do intervalo o Ceará tentou se manter no campo do Flamengo. Mas não conseguia criar e logo os flamenguistas retomaram o controle do jogo, criando oportunidades. Aos 16 minutos Andreas Pereira cruzou e Bruno Henrique chutou para boa defesa do goleiro.

Publicidade

Quando o segundo gol do Flamengo estava maduro foi o Ceará que empatou aos 25 minutos. Yoni González chutou cruzado, Hugo Souza deu rebote e Rick estufou a rede flamenguista.

O Flamengo então pressionou ainda mais. Aos 31 minutos o goleiro João Ricardo salvou um chute de Gabigol com o joelho. Assim o segundo gol era questão de tempo e saiu aos 33 minutos. Após boa jogada de Michael a bola sobrou para Matheuzinho encher o pé e mandar a bola para o fundo da rede. Era o gol do triunfo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-RJ 2 X 1 CEARÁ-CE

Publicidade

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: Terça-feira, 30 de novembro de 2021
Hora: 20h00 (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos (RN) e Lorival Cândido das Flores (RN)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Renda: R$ 1.488.265
Público: 46.481 pagantes
Cartões amarelos: Éverton Ribeiro, Gustavo Henrique, Thiago Maia, Ramon e Bruno Henrique (Flamengo) e Lima (Ceará)
Gols:
FLAMENGO: Gabigol aos 2 minutos do 1º Tempo e Matheuzinho aos 25 minutos do 2º Tempo
CEARÁ: Rick aos 25 minutos do 2º Tempo

FLAMENGO: Diego Alves (Hugo Souza), Matheuzinho, Gustavo Henrique, Léo Pereira (Bruno Viana) e Ramon (Renê); Thiago Maia, Andreas Pereira e Diego Ribas (Michael); Éverton Ribeiro (Arrascaeta), Gabigol e Bruno Henrique
Técnico: Maurício Souza
CEARÁ: João Ricardo, Igor (Airton), Luiz Otávio, Messias e Bruno Pacheco; Fabinho (Marlon), Fernando Sobral (Cléber), Lima (Jorginho), Kelvyn (Rick) e Mendoza; Yoni González
Técnico: Tiago Nunes

 

Comentários