Flamengo

Com Doménec, Flamengo entra para a escola de Guardiola

Domènec Torrent tem o aval de Guardiola para dirigir o Flamengo (Foto: Manchester City)

O Flamengo está próximo do anúncio de Domènec Torrent com substituto de Jorge Jesus no comando do time. O Rubro-Negro fechou com o treinador espanhol menos de duas semanas após a saída do Mister. E o ex-auxiliar de Pep Guardiola dará continuidade ao ambicioso projeto da administração do presidente Rodolfo Landim.

Domènec Torrent tem o aval de Guardiola para dirigir o Flamengo (Foto: Manchester City)

Mas quem é esse até então desconhecido? E o que sua contratação pode representar para o futebol do Flamengo e até do brasileiro?

A vinda de Jorge Jesus em 2019 causou um impacto significativo na vida do clube e repercutiu fora dele. O sucesso estrondoso de um treinador estrangeiro no país do futebol, e em seu clube mais popular, incomodou. Mas não de uma forma negativa, e sim para mostrar a necessidade de evolução. Jesus formou um time que não só conquista títulos, mas encanta quem o vê jogar.

Leia também:

Domènec Torrent diz sim ao Flamengo e deve chegar ao Brasil na sexta

Valeu a pena? Top 10 maiores contratações do Flamengo

Domènec pode ser um passo à frente

A saída repentina do Mister colocou em dúvida a continuidade da fase vencedora do Flamengo. E o novo treinador chegará com a responsabilidade gigantesca de manter a equipe no caminho das vitórias.

Aos 58 anos, Dome, como é conhecido, tem sua vida profissional muito ligada a Pep Guardiola. Os dois trabalharam juntos por mais de dez anos, passando por Barcelona, Bayern de Munique e Manchester City.

Perfeccionista, estudioso e que trabalha muito a parte tática fundamentada na posse de bola. Intensidade e alta exigência física, marcação sobre pressão, obsessão por recuperar a bola no campo de ataque, atacar com muitos jogadores. E passes, muitos passes. Essas são as principais características do novo treinador.

Em 2018, Domènec decidiu que era hora de retomar uma carreira solo e deixou o Manchester City. Mas não se desligou do grupo City, que reúne oito equipes ao redor do mundo, e assumiu o New York City FC. Nos Estados Unidos, ficou por duas temporadas e teve bom desempenho com 56,1% de aproveitamento. Em 2019, o New York City teve a melhor campanha da Conferência Leste e a segunda no geral, na melhor temporada de sua história na MLS.

Vontade de treinar o Flamengo

Decidido a contratar outro europeu para comandar a equipe, o Flamengo enviou Marcos Braz e Bruno Spindel para mais uma visita ao velho continente. Porém, o momento desfavorável da pandemia do coronavírus e seus impactos no futebol não ajudaram. Logo ficou evidente que a disposição de vir para o Brasil no momento é inexistente entre os candidatos mais badalados.

Com Domènec, entretanto, foi diferente. Ele foi o único que desde o primeiro contato demonstrou real vontade de vir para o Flamengo. E isso foi fundamental para sua escolha, assim como o endosso de Rafinha. Um dos principais líderes do elenco, o lateral-direito trabalhou com Dome no Bayern de Munique por três temporadas.

Outros fatores importantes foram a concordância de Dome em não impor mudanças radicais na estrutura do time e o tempo de contrato. O Flamengo queria alguém que firmasse compromisso até o final de 2021, quando chega ao fim o mandato de Landim.

Turma do Barcelona no Ninho do Urubu

Para comandar o Rubro-Negro, Dome trará alguns profissionais para a comissão técnica, assim como fez Jesus. Destaque para Jordi Gris, analista de desempenho e um de seus homens de confiança no New York City. Gris morou dois anos no Brasil e fala português.

Outro que deve fazer parte desa equipe é o assistente-técnico Javier Perez. Com licença Uefa e doutor em ciências do esporte, foi auxiliar de Jurgen Klinsmann na Copa do Mundo de 2014.

Na preparação física, mais um profissional com passado no Barça. Francesc Cos trabalhou na equipe catalã entre 2004 e 2016 e também esteve com Dome nos EUA.

Apesar de pouco conhecido e com um currículo modesto como treinador, Domènec Torrent pode ser o homem certo no lugar certo e na hora certa. Com ele, o Flamengo faz mais uma aposta. Se funcionar como aconteceu com Jesus, o futebol brasileiro só tem a ganhar.

No futebol, ninguém joga sozinho e ninguém gosta de perder. A turma vai ter que correr atrás e elevar o padrão de jogo, e isso é bom para todos.

Você Também pode gostar