Publicidade

Com a missão cumprida, o Botafogo vai se despedir da Série B contra o Guarani, neste domingo, no Estádio Nilton Santos. Campeão com uma rodada de antecedência, o Fogão encerra uma arrancada que vai ficar marcada em sua história e que se deve muito à solidez defensiva, sob o comando do técnico Enderson Moreira.

Ao olhar para trás e analisar a campanha do título, o Botafogo vai ver além dos gols de Rafael Navarro e Chay, do apoio fundamental de Marco Antônio, Diego Gonçalves e Warley. O sistema defensivo merece um capítulo especial.

Botafogo A festa do Botafogo no jogo do título | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

O Botafogo tem a defesa menos vazada da Série B, ao lado do Goiás, com 29 gols sofridos. Um dado mostra a contribuição da comissão técnica de Enderson Moreira: foram 17 jogos sem sofrer gol. Com Enderson, o Fogão buscou a bola no fundo da rede em oito partidas.

Relacionadas

Marcelo Benevenuto Fortaleza

Publicidade

Na era Enderson Moreira, o Fogão levou apenas 11 gols. Ou seja, o time sofreu mais gols (foram 18) nos 12 jogos anteriores à chegada do técnico.

MAIS! Destaque do Botafogo, Chay dá nota para ‘ano mágico’

Sólido defensivamente e com poder de fogo, o Glorioso construiu uma reação de deixar orgulhoso o torcedor e sacramentou o retorno para a Série A.

Comentários