Publicidade

A expressão “trocar o pneu com carro andando” cabe bem no futebol e se aplica ao Botafogo, que vive um processo de reformulação. Porém, o “veículo” do Fogão está demorando a engatar. Contra a Portuguesa, o time, mesmo com um jogador a mais desde os 40 minutos do primeiro tempo, cedeu o empate. O técnico Marcelo Chamusca aponta para a dificuldade encontrada neste início de trabalho à frente do Botafogo.

Marcelo Chamusca Botafogo

Botafogo de Marcelo Chamusca ainda não encaixou | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

“A falta do calendário para a pré-temporada atrapalha muito. O cenário ideal para um treinador que chega em uma equipe é você ter tempo para implementar o seu modelo de jogo e construir a sua mecânica. E, através das possibilidades de jogo-treino, você ir detectando algumas dificuldades e ir corrigindo. O que acontece é que isso está acontecendo em um campeonato oficial. E não existe prazo determinado para a equipe encaixar. Já tive equipes que encaixaram com mais velocidade. Já tive outras que demoraram mais para assimilar. Não existe receita de bolo no futebol”, declarou Chamusca.

LEIA MAIS! Ricardinho lamenta empate e aponta que Botafogo vive processo de formação

Publicidade

De fato, o técnico tem usado os jogos para testar. Contra a Portuguesa, por exemplo, escalou o time com dois centroavantes (Rafael Navarro e Matheus Babi). Além disso, colocou o meia Ricardinho, recém-contratado, como titular.

Chamusca não perde o otimismo no Botafogo

O técnico continua à procura do time ideal e vai colocando os reforços. Apesar das dificuldades, Marcelo Chamusca não perde a confiança no Botafogo.

MAIS! Navarro diz como Botafogo tem de encarar a briga pelo G-4: ‘Todo jogo vai ser uma final’

Publicidade

“O que estamos fazendo é receber atletas em diferentes posições, alguns já jogaram juntos em algum momento, e encaixar com o campeonato em andamento e sem tempo para treinar. Isso causa transtornos no trabalho do treinador. Mas quando eu aceitei trabalhar no Botafogo eu sabia de toda essa possibilidade. Então, estou aqui e assumo minha responsabilidade. Vou continuar trabalhando. Sou muito otimista e tenho muita convicção do meu trabalho. Agora vamos ter uma semana cheia e depois temos mais três jogos. É trabalhar para termos não só uma melhor performance, mas também um melhor resultado”, acrescentou.

MAIS! Para ter Matheus Babi, Fluminense busca seduzir Botafogo e oferece jogadores

Marcelo Chamusca vai ter uma semana para trabalhar e ajustar o time para uma sequência decisiva de jogos. O Fogão vai trabalhar em duas frentes: pelo G-4 do Campeonato Carioca e também pela Copa do Brasil.

Publicidade

MAIS! Acordo selado: Botafogo define saída de Kalou

O próximo compromisso pelo Carioca é contra o Volta Redonda, líder do torneio, no fim de semana. Depois, o Botafogo, no dia 14, vai enfrentar o ABC, pela segunda fase da Copa do Brasil. Na sequência, terá o clássico com o Fluminense e depois o Macaé, pela última rodada de classificação do Estadual.