Vasco

Não valeu três pontos: Relembre amistosos marcantes do Vasco

Taça do Ramón de Carranza na sala de troféus em São Januário (Foto: Paulo Fernandes/CRVG)

O Vasco tem uma rica história de amistosos contra times internacionais, no Brasil e no estrangeiro. A primeira partida contra uma equipe de fora aconteceu em 1928, diante do português Sporting, no Rio de Janeiro. O placar final foi um empate em 1 a 1.

A primeira excursão da equipe foi realizada em 1931. No giro por Portugal e Espanha, o Vasco disputou 12 amistosos, com oito vitórias. De lá pra cá, foram mais 71 excursões, até a última em 2017, para a disputa da Flórida Cup, nos EUA.

O MAIS QUE UM JOGO reuniu alguns momentos marcantes desta trajetória que merecem ser relembrados. Confira:

Vasco 2 x 0 Real Madrid-ESP – 1956

O Vasco foi o primeiro clube de fora da Europa a vencer um campeão europeu. Aconteceu em um amistoso em Caracas, na Venezuela, em 1956. As duas equipes haviam disputado um torneio na cidade, vencido pelo time espanhol, e acertaram o encontro. O Real levou o jogo a sério e entrou em campo com seus dois principais craques, Di Stefano e Gento. Já o Vasco formou com Wagner, Dario e Haroldo; Laerte, Orlando e Coronel; Sabará, Livinho, Artoff, Válter e Pinga.

Barcelona-ESP 2 x 7 Vasco – 1956

No ano seguinte, o Vasco fez uma excursão à Europa em junho e mais uma vez foi algoz dos espanhóis. O time treinado por Martim Francisco venceu novamente o Real Madrid (4 a 3) na final do Torneio de Paris. Entretanto, o resultado mais expressivo foi diante do rival Barcelona, uma sonora goleada por 7 a 2. A partida foi realizada no estádio Les Cortes, a casa do Barça antes do Camp Nou. No time catalão, estava o atacante brasileiro Evaristo de Macedo, ídolo do Flamengo. O Cruzmaltino entrou em campo com Carlos Alberto; Dario, Viana, Orlando e Ortunho; Laerte e Válter; Sabará, Livinho, Vavá e Pinga.

Real Madrid-ESP 6 x 1 Vasco – 1967

Apesar das vitórias na década de 50, o Real Madrid está longe de ser um freguês do Vasco. Na verdade, aquelas foram as únicas vitórias cruzmaltinas em nove jogos disputados. A pior derrota aconteceu na semifinal do Troféu Ramón de Carranza, em 1967. Após abrirem 3 a 0 no primeiro tempo, os espanhóis fecharam o placar em 6 a 1. Esta ainda é uma das piores derrotas da história do Vasco.

Vasco 2 x 0 Nacional-URU – 1989

Taça do Ramón de Carranza na sala de troféus em São Januário (Foto: Paulo Fernandes/CRVG)

Em 1989, o Vasco conquistou pela terceira vez consecutiva o Troféu Ramon de Carranza, em Cádiz, na Espanha. Na final, o time comandado por Alcir Portela superou o Nacional do Uruguai por 2 a 0. Régis, Luiz Carlos Winck, Célio, Lira e Zé do Carmo; Marco Aurélio, Vivinho e Andrade; Marco Antônio, Sorato e Anderson foram os 11 iniciais do Cruzmaltino.

Vasco 9 x 1 Barcelona-EQU – 2012

Festa de despedida de Edmundo do futebol em março de 2012, em São Januário. Na última vez que o Animal vestiu a camisa da cruz de malta, o Vasco recebeu o Barcelona de Guayaquil. A partida contra os equatorianos foi uma reedição da final da Libertadores de 1998, na qual Edmundo não esteve presente.

O Vasco entrou em campo na goleada histórica com Fernando Prass, Fagner, Dedé, Renato Silva e Thiago Feltri; Rômulo, Felipe e Juninho Pernambucano; Edmundo, Alecsandro e Éder Luís.

Vasco 1 x 0 Ajax-HOL – 2013

Em 2013, São Januário recebeu mais uma festa de despedida de um grande ídolo vascaíno, o meia Pedrinho. O adversário desta vez foi o Ajax, da Holanda. Em campo, O Vasco venceu por 1 a 0, com gol de Wendel. Os onze iniciais do Cruzmaltino foram Alessandro; Elsinho, Dedé, Douglas e Wendel; Abuda, Jhon Cley, Bernardo e Pedrinho; Carlos Alberto e Thiaguinho.


Você Também pode gostar

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *