Publicidade

Seleção é seleção, no entanto… A convocação de Kylian Mbappé gerou contestação do Paris Saint-Germain. O atacante se machucou no último 31 de outubro, em jogo contra o Nantes. Mas ele acabou por seguir com a comitiva francesa para disputar os últimos jogos com a seleção em 2020.

Deschamps dá instruções à beira do gramado Deschamps dá instruções à beira do gramado – Foto: FRANCK FIFE/AFP via Getty Images

Mbappé não enfrentou a Finlândia, no amistoso de preparação. Também não participou da primeira partida da Liga das Nações, contra Portugal, mas enfrentou a Suécia, embora tenha entrado apenas no segundo tempo.

“Tudo correu bem com o Mbappé. Mas tive a impressão de que não podíamos cuidar dele”, ironizou o técnico da França, Didier Deschamps, respondendo às =críticas do PSG.

Publicidade

“Fomos agindo gradualmente em relação às queixas que o jogador apresentou. Ele queria jogar contra Portugal, mas tive de tomar uma decisão. Depois esteve bem e deu boas indicações. Fez uma assistência e recuperou o prazer de jogar futebol. Agora volta para o clube dele e pode jogar já sexta-feira contra o Monaco. O nosso departamento médico fez um excelente trabalho para que ele pudesse voltar a jogar. Ele está disponível para o PSG”, finalizou.

Leia também

Impasse na transferência de Lucas Veríssimo para o Benfica

Manchester United prepara investida pesada em zagueiro do Real Madrid