Publicidade

A insatisfação não vai virar boicote. Os jogadores da Seleção Brasileira vão disputar a Copa América, que começa neste domingo. O elenco viveu dias turbulentos desde que o país aceitou sediar o torneio.

Tite revelou que os jogadores se reuniram com a diretoria da CBF. A insatisfação se deu por conta de como a entidade conduziu o episódio. Com a desistência da Argentina, o Brasil aceitou sediar o torneio.

Lucas Paquetá e Neymar Seleção Brasileira Brasil deve ir com força máxima para Copa América | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

Após a vitória sobre o Equador, pelas Eliminatórias, o volante Casemiro, capitão da Seleção Brasileira, indicou a insatisfação do elenco e prometeu se posicionar após o jogo contra o Paraguai, nesta terça-feira.

Publicidade

O técnico Tite seguiu a mesma linha. Ele pontuou que há “hora certa para fazer a coisa certa”. O comandante também deve se pronunciar após o duelo desta terça-feira pelas Eliminatórias.

Relacionadas

Rogério Caboclo foi afastado do comando da CBF, mas a história ainda não acabou - Foto: Divulgação
Tite

Os bastidores da Seleção Brasileira foram agitados nos últimos dias. Até um possível boicote à Copa América surgiu no noticiário, mas o elenco deve se posicionar em um manifesto, com algumas críticas.

A Copa América não é a única turbulência que a CBF enfrenta. O presidente Rogério Caboclo foi afastado do cargo. Uma funcionária da entidade acusa o cartola de assédio sexual e moral.

Comentários