Publicidade

No fim do ano passado, a Federação de Futebol da China (CFA) modificou as regras para o Campeonato Chinês. Por questões contratuais, alguns jogadores mantiveram os salários neste ano, mas em 2021 será diferente, pois terão que se adaptar. As duas principais mudanças para 2020 foram o aumento do limite de estrangeiros em clubes volta a aumentar, mas também a imposição de um teto salarial. Para os clubes, pouca diferença, mesmo porque as duas medidas são vantajosas.

Oscar, Hulk e Elkeson: brasileiros adaptados à Liga Chinesa Oscar, Hulk e Elkeson: brasileiros correram para a Liga Chinesa em busca da realização financeira

No entanto, para os jogadores o cenário é outro. Significa que a Liga Chinesa deve perder agora seus maiores nomes após a introdução de um teto salarial. O motivo é simples e comprova o único motivo para que jogadores de nome se desloquem para o pais: dinheiro.

Por exemplo, o sex-astro do Chelsea e da Seleção Brasileira, Oscar, vai sofrer redução salarial de 86% – perdendo mais de £ 16 milhões por ano – cerca de R$ 99 milhões. Isso se quiser ficar em Xangai. Outro brasileiro, o atacante Hulk, já debandou. Despediu-se do futebol chinês recentemente e está em busca de um clube preferencialmente na Europa.

Publicidade

De acordo com o South China Morning Post, há uma opção para jogadores com salário como o de Oscar reduzir o valor em três anos, em vez de sofrerem de uma vez. No entanto, se quiser ficar, a perda é irremediável.

Leia também

Pai de Messi acertou transferência do filho para o PSG em reunião secreta

Confira os craques mais valiosos das oitavas de final da Champions League