Publicidade

A expectativa no Mundial de Clubes, normalmente, é para ver a final entre o campeão da Libertadores e o vencedor da Champions League. É que o acontece na maioria das vezes. Maioria… porque há espaço também para zebras. De 2005 para cá, eles pintaram no torneio.

Por via das dúvidas, é melhor Palmeiras e Chelsea abrirem os olhos nesta edição do Mundial de Clubes. O Verdão, por exemplo, carrega o gostinho amargo de ter sido surpreendido duas vezes em um mesmo torneio.

Galeria de Fotos

Relembre zebras do Mundial de Clubes

Em 2010, o Internacional foi surpreendido pelo Mazembe, clube congolês, na semifinal. O Colorado caiu por 2 a 0. O goleiro Kidiaba, que fazia uma comemoração peculiar, virou figura marcante.

Kidiaba Kidiaba fez sucesso contra o Inter | Foto: MARWAN NAAMANI/AFP via Getty Images

Publicidade

Naquela ocasião, sob o comando do técnico Celso Roth, o Inter reunia nomes como Guiñazú, Tinga, D’Alessandro, Rafael Sobis, Leandro Damião, Oscar e Giuliano.

Relacionadas

Zidane Real Madrid
Vlahovic Juventus

Na final, entretanto, o Mazembe não foi páreo para a Inter de Milão, que fez 3 a 0 e foi campeã.

MAIS! Tuchel aborda retorno de Kenedy ao Chelsea e posição do brasileiro

Publicidade

O Internacional, por sua vez, bateu o Seongnam, da Coreia do Sul, por 4 a 2, e ficou com terceiro lugar do Mundial.

Galo de Ronaldinho foi surpreendido

O Raja Casablanca, do Marrocos, aprontou para cima do Atlético-MG de Ronaldinho Gaúcho, em 2013. Na semifinal, o Galo tombou por 3 a 1.

Atlético-MG Mundial Atlético-MG de Ronaldinho caiu na semifinal | Foto: GERARD JULIEN/AFP via Getty Images

Sob o comando de Cuca, o Atlético-MG, então, disputou o terceiro lugar contra o Guangzhou Evergrande, da China, e venceu por 3 a 2.

Publicidade

MAIS! Folguinha para Cavani gera polêmica no Manchester United

Já o Raja Casablanca não resistiu ao Bayern de Munique, à época comandado por Pep Guardiola. O clube alemão fez 2 a 0 e faturou o título.

Zebra japonesa no Mundial

Em 2016, o Kashima Antlers superou o Atlético Nacional na semifinal. A equipe japonesa fez 3 a 0 e avançou à decisão.

Kashima Mundial de Clubes Kashima deu trabalho até ao Real Madrid | Foto: Atsushi Tomura/Getty Images

Publicidade

O Kashima fez jogo duro e deu trabalho ao Real Madrid de Cristiano Ronaldo na final. O clube merengue saiu na frente, mas levou a virada. CR7 empatou. O duelo foi para a prorrogação. Cristiano Ronaldo anotou outros dois gols e evitou o que poderia ser uma nova zebra japonesa.

Poderoso River Plate cai

Em 2018, o Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, surpreendeu o River Plate de Marcelo Gallardo. O clube argentino, após empate por 2 a 2, caiu nos pênaltis e teve de disputar o terceiro lugar – goleou o Kashima Antlers por 4 a 0.

River Plate A decepção de Enzo Perez e Pinola em 2018 | Foto: Francois Nel/Getty Images

Na decisão, o Real Madrid atropelou o Al Ain: 4 a 1.

Palmeiras decepciona

Publicidade

Na última edição do Mundial de Clubes, o Palmeiras sofreu com duas zebras. Na semifinal, o Tigres fez 1 a 0 e acabou com o sonho do clube paulista.

Palmeiras Tigres Gignac consola Weverton, após bote do Tigres | Foto: KARIM JAAFAR/AFP via Getty Images

O Palmeiras também caiu na disputa pelo terceiro lugar. O Al-Ahly, do Egito, levou a melhor na decisão por pênaltis, após o empate sem gols. O Verdão terminou em quarto lugar e se despediu do Mundial sem ter feito um gol no tempo normal nos dois jogos.

Já na final, o Bayern de Munique derrotou o Tigres e fez 1 a 0.

Comentários