Publicidade

Messi veste a camisa do Barcelona, mas tem lá suas condições (Divulgação Barcelona) Messi veste a camisa do Barcelona, mas tem lá suas condições (Divulgação Barcelona)

O diário espanhol “El Mundo” descobriu uma cláusula política no novo contrato de Lionel Messi com o Barcelona. O argentino resolveu se precaver, levando em consideração a instabilidade política na região da Catalunha, na Espanha. A cláusula é simples e objetiva.

Em caso de independência da região em relação à Espanha, Messi até aceita continuar jogando na Catalunha. Porém, isso só acontecerá se o Barcelona disputar uma liga de primeiro nível da Europa. São elas, Inglaterra, Alemanha, França e… Espanha.

Publicidade

Leia mais

Joia do Fluminense desembarca em Lisboa para exames no Sporting
PSG se movimenta em busca do sonho de contratar Cristiano Ronaldo
Brasil não tem representantes entre os 50 maiores clubes do planeta
Ingleses têm os clubes mais poderosos do mundo
Zidane completa dois anos como técnico e já goleia rivais
Forlán deixa aposentadoria: relembre os Bolas de Ouro das Copas

Lionel Messi estaria liberado de imediato e sem custos, caso o Barcelona fique fora de uma dessas ligas com a Catalunha autônoma. Vale lembrar que a cláusula de rescisão do craque com o Barcelona está em torno de R$ 2,7 bilhões. Já imaginou isso aí cair para zero de uma hora para outra?

Publicidade

O contrato de Messi com o Barcelona tem validade até 2021. O argentino passou a receber, anualmente, cerca de R$ 136 milhões. Isso por mês equivale a R$ 11,4 milhões.

Cristiano Ronaldo recebe 32 milhões de euros ao ano, ou R$ 124,8. Ao mês, Cristiano Ronaldo recebe R$ 10,4.

Neymar no topo

O salário de Neymar no Paris Saint-Germain chega a 36,8 milhões ao ano. Significa que o brasileiro recebe R$ 143 milhões por temporada, ou R$ 12 milhões ao mês.

Publicidade

Repare que o mais valorizado entre os três é o brasileiro.