Publicidade

A carreira de Pablo Marí deslanchou pelo Flamengo. As boas atuações e os títulos levaram o zagueiro espanhol para o Arsenal, da Inglaterra. O próximo passo é chegar à seleção espanhola. Este é o objetivo de Pablo Marí, de quem a torcida rubro-negra ainda sente muita falta.

Pablo Marí Pablo Marí em ação pelo Arsenal; torcida do Flamengo sente saudade | Foto: Uefa

“Tenho muitos anos de futebol pela frente e acredito que tenho algo a acrescentar na seleção. Confio que Luis Enrique (técnico da Espanha), que agora mesmo está dando oportunidades para todo mundo, em algum momento me dará uma oportunidade. Se tiver a oportunidade, vou aproveitar”, declarou o zagueiro espanhol, à EFE.

LEIA MAIS! ‘Racismo está na moda’, diz Jorge Jesus sobre episódio na Champions League

Publicidade

Pablo Marí, de 27 anos, tem um diferencial para ser convocado: é canhoto. A Espanha não conta com muita opção de zagueiro canhoto.

MAIS! Símbolo contra o racismo! Demba Ba tem carreira discreta, mas faz golaço na Champions

“É verdade que zagueiros canhotos somos poucos. Trabalho a cada dia para tentar ser diferente dentro deste pequeno universo que somos de zagueiros canhotos. Agora estou em um bom momento na minha carreira para conseguir este objetivo (ir para a seleção)”, acrescentou Marí.

Publicidade

MAIS! Cristiano Ronaldo fala sobre relação com Messi: ‘Jamais o vi como rival’

A carreira de Pablo Marí

O zagueiro começou a carreira no Mallorca e também defendeu Nástic, Girona, Breda, da Holanda, e Deportivo La Coruña, antes de ser contratado pelo Flamengo em 2019. Ele pertencia ao grupo que administra o Manchester City, mas nunca jogou pelo clube inglês – foi emprestado algumas vezes. Pablo Marí logo se destacou com a camisa rubro-negra, sendo peça importante nos títulos da Libertadores e do Brasileiro.

Em janeiro, o Arsenal tirou o zagueiro do Flamengo. A torcida rubro-negra não conseguiu “superar” e sente saudade do espanhol.