Futebol Internacional

Danilo revela depressão no Real Madrid: ‘Estava perdido, inútil’

Danilo
Danilo e Juventus entram em acordo para renovação/ Foto: ISABELLA BONOTTO/AFP via Getty Images

O lateral-direito Danilo, da Juventus, deu um forte desabafo ao “The Player’s Tribune” sobre sua passagem no Real Madrid. O brasileiro revelou que teve depressão e contou detalhes da sua realidade quando atuava pelo clube espanhol.

– Durante a minha primeira temporada no Real Madrid, eu fiquei deprimido. Estava perdido, me sentindo inútil. No campo, não conseguia dar um passe de cinco metros. Fora do campo, era como se eu não conseguisse nem me mexer. Minha paixão pelo futebol desapareceu e eu não enxergava uma saída. Eu queria voltar pra minha casa no Brasil e nunca mais jogar bola – desabafou.

Danilo e Cristiano Ronaldo - Real Madrid

Danilo e Cristiano Ronaldo jogaram juntos no Real Madrid e na Juve | Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP via Getty Images

Danilo chegou ao Real Madrid em 2015, quando tinha 24 anos. Os Merengues pagaram 31 milhões de euros (R$ 180 milhões) ao Porto na época. Ele permaneceu no clube até 2017. Ao todo, fez 56 jogos, marcou três gols e deu nove assistências. Além disso, ganhou duas Champions Leagues, uma La Liga e um Mundial de Clubes.

Danilo focado na Copa América

Um dos pilares da Juventus, Danilo, aos 32 anos, também é uma das referências da Seleção Brasileira. Ele é titular da equipe na Copa América, realizada nos EUA. O Brasil estreia contra a Costa Rica, na segunda-feira (24), às 22h (de Brasília).

Aliás, o lateral também falou sobre sua relação com a Seleção e a dedicação com a amarelinha.

– Não me entendam mal, mas ninguém sabe o quanto cada um de nós abdicou para estar aqui. Abrimos mão de tudo pela Seleção Brasileira. Ao mesmo tempo, nós vemos e acompanhamos o que está sendo dito a nosso respeito. De alguma forma, não temos sido capazes de demonstrar o quanto nós estamos dispostos a sacrificar por esta camisa. E eu tenho aproveitado esse período de preparação pra Copa América para reforçar que a única maneira de mudar essa imagem é nos entregarmos de corpo e alma dentro do campo – destacou.

Você Também pode gostar

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *