Publicidade

Cristiano Ronaldo concentra as atenções no Manchester United. E pelo “pacote completo”, a começar pelos gols. Entretanto, ele também convive com críticas, sobre o papel defensivo no time e sobre o comportamento em determinadas situações.

O craque português avaliou o momento do Manchester United, que convive com altos e baixos. Neste retorno, em oito jogos, Cristiano Ronaldo já fez seis gols.

Cristiano Ronaldo Manchester United Cristiano Ronaldo rebate críticas | Foto: Matthias Hangst/Getty Images

– Estamos num momento de mudança. Chegamos eu, Varane, Sancho. A adaptação vai levar tempo, até o sistema em que jogamos, mas temos de pensar que tudo é possível. Coloco o coletivo em primeiro lugar, porque só assim conseguimos chegar aos prêmios individuais. Todos devem saber o seu lugar, eu sei o meu papel na equipe, no clube. O meu trabalho é fazer gols, embora também tenha um papel defensivo, ajudar com a minha experiência para compreender o jogo. Se todos pensarem assim, no sacrifício pela equipe, seremos melhores – declarou, à “Sky Sports”.

Relacionadas

Lewandowski Benfica Bayern
Solskjaer Manchester United
Klopp e Salah Liverpool

Cristiano Ronaldo manda recado

Publicidade

E o papel defensivo do craque, muitas vezes, é criticado, por uma falta de participação maior de Cristiano Ronaldo neste sentido.

MAIS! Bayern de Munique acelera para garantir sensação do mercado da bola

– Sei quando a equipe precisa da minha ajuda em termos defensivos, faz parte do meu trabalho. Há pessoas que não querem ver isso porque não gostam de mim, mas sejamos honestos, tenho 36 anos, já ganhei tudo, vou estar preocupado com quem diz coisas negativas sobre mim? Durmo bem à noite, de consciência tranquila. Podem criticar, mas vou continuar calando muitas bocas e ganhando – acrescentou.

Publicidade

Manchester United na pressão! Bruno Fernandes desabafa sobre redes sociais

Cristiano Ronaldo também chamou atenção pelo descontentamento após um empate com Everton, pela Premier League. Na ocasião, ele começou o duelo no banco e foi lançado no segundo tempo.

PSG tentou bote para cima de ‘herdeiro’ de Messi do Barcelona

Publicidade

– Não gosto de perder… Ah, foi empate? Mas para mim, com todo o respeito, empatar com o Everton em casa é como uma derrota. Se calhar estou vendo mal, mas é uma das maneiras de me motivar ao longo da minha carreira. Vai haver sempre críticas, mas sempre fui assim e nesta idade já não vou mudar, não quero magoar ninguém – declarou.

Comentários