Publicidade

A Premier League e a Bundesliga são consideradas, por muitos, como os melhores campeonatos nacionais do mundo. Organização, times recheados de talentos e nível alto em campo. O sucesso dos times vai além das fronteiras, como pode se ver na Champions League. Se as seleções da Inglaterra e da Alemanha não vivem momentos tão bons, as ligas e os times dos dois países não podem reclamar.

LEIA MAIS! Messi é condição para Neymar renovar contrato com PSG

Campeã mundial em 2014, a Alemanha atravessa uma crise há algum tempo. O momento ruim começou na eliminação ainda na fase de grupos do Mundial de 2018. A reconstrução, por enquanto, continua deixando a desejar. A seleção alemã não avançou para a fase final da Liga das Nações e ainda por cima levou de 6 a 0 da Espanha.

Publicidade

A Inglaterra também fracassou na Liga das Nações e ficou em terceiro no grupo, atrás da Dinamarca e da Bélgica.

O sucesso da Premier League e da Bundesliga

Os clubes ingleses e alemães têm se destacado além das fronteiras de seus países. A Champions League mostra isso. O Bayern de Munique é o atual campeão, enquanto o Liverpool faturou o título na temporada anterior. A atual edição da Champions também evidencia como os times da Premier League e Bundesliga estão em destaque.

Lewandowski Champions League Bayern de Lewandowski impressiona | Foto: Bayern de Munique / Divulgação

Bayern de Munique, já classificado, Borussia Mönchengladbach e Borussia Dortmund, também classificado, lideram os seus grupos, enquanto o Leipzig é terceiro colocado e depende apenas de si para avançar para o mata-mata.

Publicidade

O cenário é parecido com os clubes ingleses. Manchester City, Liverpool e Chelsea são líderes e já estão classificados. O Manchester United é segundo colocado de seu grupo.

Organização de sucesso

A Premier League e a Bundelisga são exemplos de sucesso, de um alto nível de organização. As ligas buscam equilibrar a divisão do dinheiro de cotas da TV, em uma tentativa de impedir uma disparidade acentuada. O alcance pelo mundo também resulta em somas vultuosas de direitos de transmissão. Além do trabalho de marketing e comunicação.

Esta organização de primeira rende cada vez mais dinheiro, o que possibilita também que gigantes sejam mais fortes, com poder de fogo no mercado da bola. Na Inglaterra, ainda há o fator de clubes terem o aporte de magnatas, como Manchester City e Chelsea, por exemplo.

Craques de sobra na Premier League e na Bundesliga

Publicidade

Com tanto dinheiro disponível, é fácil atrair um festival de craques, como De Bruyne, Salah, Mané, Cavani, Lewandowski, Haaland & Cia. Por sinal, este é outro motivo que ajuda no sucesso da Premier League e da Bundesliga: a quantidade de estrangeiros.

Salah toca de esquerda, sem defesa para Ederson Premier League Bundesliga Salah é um dos craques da Premier League | Foto: Martin Rickett – Pool/Getty Images

Este “intercâmbio”, com espaço cada vez maior para atletas de outras nacionalidades, impulsionou os clubes da Inglaterra e da Alemanha e fez crescer a Premier League e a Bundesliga.

Os números impressionam. De acordo com o site “Transfermarkt”, especialista no assunto, o valor de mercado dos elencos dos clubes da Premier League é de 8,91 bilhões de euros (R$ 55,9 bilhões). A Bundesliga, que tem dois clubes a menos, está na casa dos 4,5 bilhões de euros (R$ 28 bilhões).

Técnicos também de ponta

Publicidade

Além do alto número de craques na Premier League e na Bundelisga, as ligas reúnem técnicos para lá de gabaritados. Guardiola, Klopp, Mourinho, Hansi Flick, Lucien Frave e Julian Nagelsmann são alguns exemplos.

Guardiola Guardiola é um dos pilares do City | Foto: Manchester City / Divulgação

Categorias de base valorizadas na Premier League e Bundesliga

Mesmo com tanto poder econômico no mercado da bola, os clubes não deixam de caprichar no trabalho na base. Nos últimos anos, Phil Foden, Rashford, Jadon Sancho e Havertz são alguns exemplos de jogadores revelados por times ingleses e alemães.

Foden, Manchester City, Champions League Premier League Bundesliga Foden é um dos talentos do City | Foto: Twitter Manchester City / Divulgação