Publicidade

Dois pesonagens não vão se cumprimentar antes do jogo entre Barcelona e Betis, que duelam neste sábado no Nou Camp, em Barcelona, pelo Campeonato Espanhol. O técnico Ronaldo Koeman, do Barça, e o meia Joaquín, ídolo do Betis, são antigos desafetos. Esta semana o craque, de 39 anos, ídolo do Betis, respondeu de uma maneira agressiva se gostaria de ver o holandês em seu time. Mas a provocação foi ignorada por Koeman.

Joaquín não gosta de Koeman (Foto: Betis)

Na terça-feira Joaquín disse que não contrataria o técnico do Barcelona nem para roupeiro do Betis.

– Não contrataria o Koeman nem para roupeiro. Passei maus bocados com ele. Mas creio que já falamos tudo o que deveria um ao outro. Assim não vamos nem nos cumprimentar – avisou o apoiador.

Koeman evitou polêmica com Joaquín

Koeman foi irônico ao responder Joaquín. Assim encerrou o caso  (Foto: TV Barcelona)

Publicidade

Envolvido na disputa da Champions League, Koeman só tocou no assunto na tarde desta sexta-feira. Na entrevista coletiva antes do jogo, ele preferiu ignorar o tema.

– Eu creio que é melhor ficarmos focados na partida e deixar para lá coisas que aconteceram há muitos anos. Cada um gosta de falar o que bem entende. Mas prefiro focar no jogo – disse o holandês com um sorriso debochado no rosto.

Leia também

Messi e a solidão num Barcelona sem identidade
“A gestão se prostituía”, diz Daniel Alves sobre o Barcelona

Publicidade

Joaquín não explicou os motivos dos problemas com Koeman. Os dois trabalharam juntos na primeira passagem do holandês pelo Barcelona. Neste sábado o Barça precisa ganhar para melhorar na tabela. Tem oito pontos, quatro a menos que o Betis. A Real Sociedad lidera com 17 pontos.