Publicidade

O Barcelona jogou o suficiente para vencer o Dínamo de Kiev na tarde desta quarta-feira no Nou Camp, em Barcelona, pela terceira rodada do Grupo G da Champions League. O time espanhol derrotou o time ucraniano, que jogou desfalcado de vários jogadores por conta de um surto de Covid 19, por 2 a 0. Assim o Barça chegou aos nove pontos, ganhou a terceira seguida e manteve cem por cento de aproveitamento na liderança isolada.

Barcelona comemora o triunfo sobre o Kiev (Foto: Uefa)

A equipe da casa mostrou os velhos problemas de sempre. Um sistema defensivo inseguro, Griezmann mais uma vez apagado e Lionel Messi tentando resolver sozinho. O saldo disso foi que o goleiro do Barcelona, o alemão Ter Stegen, foi o melhor em campo.

Leia também

Instável, Real Madrid de Zidane mantém um Bola de Ouro no banco
Precisando de técnico? Que tal um finalista da Champions League?

Mas a vitória deixa o Barcelona em excelentes condições. Com nove pontos, o Barça tem três a mais que a segunda colocada Juventus. O Dínamo de Kiev, em situação cada vez mais desesperadora, divide a lanterna com o Ferencváros, que perdeu de 4 a 1 para a Juventus na Hungria.

Barcelona controlou o começo do jogo

Dínamo de Kiev tentou dificultar para o Barcelona (Foto: Uefa)

Publicidade

Com cinco minutos o Barcelona já ganhava o jogo. Após triangulação do ataque espanhol Messi foi derrubado na área. O árbitro inglês Michael Oliver marcou o pênalti, convertido pelo argentino. Um minuto depois, Pedri recebeu na área e chutou no travessão. A bola ainda quicou na linha, mas não entrou. Na sequência Ansu Fati chutou, o goleiro deu rebote e Griezmann, com o gol vazio, conseguiu chutar na rede pelo lado de fora.

O Barcelona não tinha o menor problema de criar jogadas e a facilidade fez com que o time se limitasse a trocar passes. A postura tranquila do clube espanhol chamou o Dínamo de Kiev para o ataque. E isso quase custou caro aos 36 minutos. Após cruzamento da direita Buyalskiy cabeceou livre de marcação e o goleiro Ter Stegen operou um milagre.

O lance serviu para acordar o Barcelona, que ainda teve chances de ampliar a vantagem em chutes de Messi e Ansu Fati. Ambos neutralizados pelo goleiro Neshcheret.

Ter Stegen salvou o Barcelona

Messi coemora o gol que abriu o caminho da vitória do Barcelona (Foto: Uefa)

Publicidade

Na volta para o segundo tempo o Barcelona levou um susto. Isso porque com dois minutos o Dínamo empatou. Keziora cabeceou para o fundo da rede após cobrança de escanteio. Mas o lance foi invalidado, porque a bola passou por fora do campo após o cruzamento.

O Dínamo de Kiev era mais perigoso nos contra-ataques quando Ronald Koeman sacou Griezmann e escalou Dembèle em seu lugar. O francês, aos 20 minutos, recebeu na direita e cruzou para a cabeçada perfeita de Piqué, que ampliou e tranquilizou o Barcelona.

Mas o Dínamo de Kiev não se deu por vencido e descontou aos 30 minutos. Tsygankov aproveitou rebote do goleiro e mandou a bola para o fundo da rede. Mas o Barcelona conseguiu conter o ímpeto para segurar o resultado.

Publicidade

No dia 24 de novembro acontece a próxima rodada do Grupo G. O Barcelona visita o Dínamo de Kiev, na Rússia. Já a Juventus vai duelar com o Ferencváros da Hungria na Arena Juventus, em Turim, na Itália.