Publicidade

O Chelsea tem mais um nó para desatar no processo de venda. Segundo “The Times”, o russo Roman Abramovich decidiu cobrar a dívida que o clube tem com ele, na casa de 1,6 bilhão de libras (R$ 10 bilhões).

Abramovich havia indicado que abriria mão deste valor e que não seria reembolsado. Contudo, o magnata russo agora cria um obstáculo na reta final do processo de venda do clube inglês.

Roman Abramovich Chelsea Abramovich agora quer ser reembolsado | Foto: Michael Regan/Getty Images

O governo britânico quer que o Chelsea seja vendido até o dia 31 de maio. O grupo liderado pelo empresário americano Todd Boehly é o mais cotado no momento para comprar o clube. Contudo, o movimento de Abramovich pode causar uma reviravolta.

Relacionadas

Haaland
Pogba

Publicidade

O Chelsea vem operando graças a uma licença dada pelo governo britânico. Ela tem validade – justamente o dia 31 de maio. Assim, caso a situação não se resolva, o clube inglês pode ficar impedido até de disputar a próxima Premier League.

Lewandowski recusa oferta de renovação do Bayern

Pela proximidade de Abramovich com a Rússia, o governo britânico, no contexto da invasão russa à Ucrânia, determinou sanções ao dono do Chelsea. O clube inglês vive um cenário de incerteza desde então. Agora, tem mais uma situação a lidar.

Comentários