Botafogo, Futebol Brasileiro

Marcar contra o Flamengo não foi nada: Hyuri já mereceu “Prêmio Puskas”. Veja!

Hyuri e o gesto para comemorar o gol - Foto: Heber Gomes:ACG
Vidas Negras Importam: Hyuri e o gesto para comemorar o gol - Foto: Heber Gomes:ACG

Autor do gol que abriu o placar na surpreendente vitória do Atlético Goianiense sobre o Flamengo, na última quarta-feira (12), Hyuri ganhou merecido destaque. Afinal, não é todo dia que um clube recém-promovido à Série A goleia o atual campeão do Brasileirão e da Libertadores. Aliás, quando esse adversário é justamente um Flamengo, o ato ganha ares de evento.

Hyuri e o gesto para comemorar o gol - Foto: Heber Gomes:ACG

Vidas Negras Importam: Hyuri e o gesto para comemorar o gol – Foto: Heber Gomes:ACG

Em entrevista ao Sportv, o jogador justificou a ousadia do Atlético-GO diante de tão poderoso adversário. De acordo com a conversa online, Hyuri revelou não ter sentido força no adversário quando o jogo começou. Não perceberam postura de time competitivo no Flamengo, o que motivou ainda mais o time goiano. “Normalmente um time competitivo não se comporta assim, calado”, disse o jogador.

No entanto, Willian já está acostumado a “sentir o clima” em uma partida. E dá sinais de que parece saber, como ninguém, o momento certo de partir para cima e deixar sua marca. Foi assim, em 2013, logo quando estreou no Botafogo, que ganhou pela primeira vez os holofotes graças a um gol. E que gol! Confira abaixo… ou relembre. Merecia o Prêmio Puskas?

Hyuri era do Audax Rio, mas chegou ao Botafogo para a sequência do Campeonato Brasileiro. Atuou sob o comando de Oswaldo de Oliveira, que montou um elenco barato, com muitos jovens e alguns desconhecidos, mas fez do grupo um time forte. Hyuri então virou revelação do Botafogo. No entanto, curiosamente ele passou a jogar para suprir a saída de uma outra revelação que saiu das mãos de Oswaldo de Oliveira.

Era Vitinho, que hoje faz parte do elenco desse Flamengo poderoso, atropelado pelo Atlético Goianiense, de Hyuri.

Leia também

Kalou aos botafoguenses: “Procuro jogar com alegria em um grande clube”

No centenário da Portuguesa, por onde anda aquele elenco de 2013?

Você Também pode gostar