Publicidade

Os problemas financeiros do passado voltam a perturbar o Fluminense. Neste mês de dezembro, a Justiça condenou o clube a pagar R$ 1,1 milhão ao ex-lateral-direito Lucas, que defendeu o clube em 2017.

Lucas Fluminense Lucas defendeu o Tricolor em 2017 | Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação

Lucas entrou na Justiça contra o Fluminense e cobrava direitos de imagem não pagos, férias, 13º salário, não recolhimento de FGTS, entre outros itens. Na ação, ele pedia R$ 1.574.385,38. O valor definido pela sentença do juiz Paulo Cesar Moreira Santos Junior, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, foi menor: R$ 1,1 milhão. A decisão cabe recurso.

LEIA MAIS! Marcão olha para base com carinho e elogia jovens do Fluminense

Publicidade

Na sentença, o juiz acatou o pedido de quatro meses de direito de imagem, férias integrais, mais 1/3 constitucional, 13º salário, não recolhimento de FGTS, multa pelo não pagamento das verbas rescisórias no prazo legal, multa pelo não pagamento das verbas incontroversas, pagamento em dobro por descanso semanal não concedido e feriados trabalhados e 5% de honorários advocatícios.

A passagem de Lucas pelo Fluminense

O lateral-direito foi um pedido de Abel Braga em 2017 e chegou ao Fluminense emprestado pelo Palmeiras. Lucas foi titular por boa parte da temporada e somou 56 jogos e marcou três gols pelo Tricolor.

MAIS! Yago Felipe apoia Marcão no Fluminense: ‘Acreditamos muito no trabalho dele’

Publicidade

O Flu, em crise financeira, não renovou com Lucas para 2018. Ele, então, foi emprestado pelo Palmeiras para o Vitória.