Publicidade

Embalado por duas vitórias seguidas, sendo uma no Fla-Flu do último sábado, o Fluminense tem pela frente um adversário em situação difícil. Nesta quarta-feira, o Tricolor Carioca paga o jogo atrasado contra o Santos, que está na zona de rebaixamento. O duelo será na Vila Belmiro, às 19h (de Brasília).

O Peixe entrou na zona do rebaixamento na rodada passada ao cair diante do América-MG, jogando em seu estádio. Sem vencer há três jogos, o time de Fábio Carille tem 45% de chance de cair para a Segunda Divisão, segundo o matemático Tristão Garcia, do site Infobola.

David Braz Fluminense David Braz conhece bem o Santos | Foto: Lucas Merçon / Fluminense / Divulgação

Diante deste cenário, o zagueiro David Braz, que defendeu o Santos entre 2012 e 2018, tem ideia do que vai encontrar na Vila.

Relacionadas

David Braz Fluminense
Marcão Fluminense

Publicidade

– Vila Belmiro é um estádio que cabe, por causa das reformas, uns 20, 25 mil. Mas quando enche e a torcida inflama lá fica até mais barulhenta que 40, 50, 60 mil no Maracanã – afirmou o zagueiro.

MAIS! John Kennedy: ‘Não achei que fosse tão rapidamente viver isso’

Fluminense briga por G-6

Aos 34 anos, Braz conhece bem a Vila. Isso porque o Santos é de longe o clube em que mais atuou na carreira, com 216 jogos. Assim , o atleta prega concentração e empenho para encarar um oponente difícil em um ambiente hostil.

Publicidade

MAIS! Marcão exalta John Kennedy: ‘É um jogador muito especial’

– Sabemos a importância do jogo. O Santos vem num momento delicado, pressionado. E estamos num bom momento, mas não podemos achar que por conta disso vamos conseguir o nosso resultado. Teremos de correr e nos dedicar muito. Daqui para a frente é decisão para todas as equipes. Temos de nos preparar para enfrentar uma grande equipe, sempre difícil de ser batida dentro de casa – concluiu.

O Tricolor busca uma vaga na Libertadores em 2022 e atualmente ocupa a oitava colocação na tabela. Com um jogo a menos que vários concorrentes, o Flu pode entrar no G-6 se vencer o Santos.

Comentários