Publicidade

Fluminense dá mais um passo para revelar mais craques se engana quem pensa que o Fluminense está satisfeito com o fato de ser recordista de vendas de jogadores na última década segundo levantamento divulgado pela Fifa. Entre 2011 e 2010, o Tricolor negociou 183 atletas, a grande maioria deles formados na sua sede de Xerém, em Duque de Caxias (RJ).

O local se transformou numa verdadeira fábrica de craques. Alguns deles estão hoje entre os melhores do futebol brasileiro, como os atacantes Pedro (Flamengo) e Richarlison (Everton), o meia Gerson (Olympique de Marselha) e o zagueiro Thiago Silva (PSG). Além disso estes três últimos servem atualmente a Seleção Brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas. Assim o projeto fala por si só.

Fluminense investe em Xerém. Assim quer mais frutos (Foto: Divulgação)

Esta semana, o presidente Mário Bittencourt esteve em Xerém para reunião sobre projeto de expansão da estrutura do local. Assim falou sobre a situação.

Publicidade

– É um sonho muito antigo fazer com que a estrutura fique mais perto dos campos. Estamos com a feliz previsão de iniciar as obras até o final de 2021, para que a gente possa ter ainda mais estrutura nesse lugar que é tão importante para a história do Fluminense, pro seguimento e para o futuro do Fluminense – disse ele.

MAIS! Esquema de Roger deixava elenco insatisfeito

A obra prevê na construção de uma estrutura de 1.500 m² perto dos campos para abrigar departamento médico, fisioterapia e vestiários. O local onde funciona a estrutura atualmente ficará reservado apenas para a parte de hotelaria com dormitórios e refeitório.

Relacionadas

Yago Internacional x Fluminense

Publicidade

Além de abrigar as divisões masculinas de base, Xerém também é sede do futebol feminino tricolor. Além disso é orgulho dos tricolores.

Comentários