Publicidade

O Flamengo foi eliminado pelo Racing na edição passada da Copa Libertadores com muitos erros de sua zaga. Com o passar do tempo a dupla formada por Rodrigo Caio e pelo volante improvisado Willian Arão resolveu os problemas. Entretanto o fantasma volta a assustar na Libertadores. Isso porque a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) decidiu suspender Arão por conta de sua expulsão contra a LDU. Assim ele vai ser desfalque no duelo de ida das oitavas de final contra o Defensa Y Justicia.

Arão recebeu um cartão vermelho no confronto diante da LDU-EQU, no dia 19 de maio, no Maracanã. O atleta rubro-negro ergueu demasiadamente a perna em disputa de bola e atingiu um adversário no empate em 2 a 2 pela quinta rodada da fase de grupos.

Willian Arão não vai enfrentar o Defensa Y Justicia (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O camisa cinco da equipe rubro-negra já cumpriu a suspensão automática na partida contra o Vélez Sarsfield, na rodada seguinte. Mas como pegou um gancho de duas partidas, terá de cumprir mais uma contra o Defensa y Justicia. As duas equipes abrem a disputa por uma vaga nas quartas no dia 14 de julho, no Norberto Tomaghello, em Buenos Aires.

Publicidade

MAIS! De Paulinho a Vidal… os cotados para substituir Gérson no Flamengo

Para a vaga de Arão, Ceni tem Gustavo Henrique, Bruno Viana e Léo Pereira como opções. Entretanto nenhuma dessas opções deixam os torcedores tranquilos em relação ao setor. Assim Rogério Ceni vai precisar quebrar a cabeça para buscar a solução.

Relacionadas

Comentários