Flamengo, Futebol Internacional

Negócios, família, projeção… os motivos que fizeram Carlos Carvalhal dizer não ao Flamengo

Carlos Carvalhal conversou com os dirigentes do Fla (Foto: Reprodução)

O Flamengo tinha o nome de Carlos Carvalhal como a sua prioridade para substituir o técnico Jorge Jesus, que se transferiu para o Benfica. A troca de um português pelo outro era considerado o ideal. Além disso Carvalhal fez uma bela campanha pelo Rio Ave, que se classificou para a Liga Europa. O vice-presidente de futebol do Rubro-Negro, Marcos Braz, deu a proposta para o treinador. E a recusa veio na segunda-feira. O MAIS QUE UM JOGO mostra os motivos que fizeram Carlos Carvalhal dizer não ao Flamengo.

Leia também:

Imprensa portuguesa noticia negativa de Carvalhal ao Flamengo
Arão: ‘Meu objetivo é conquistar tudo de novo’

Carlos Carvalhal não recusou o Flamengo de imediato apenas por cortesia. Assim não quis fechar uma porta. Mas a possibilidade de acerto nunca foi ventilada pelo treinador. Seus planos eram outros para o atual momento de sua carreira. Tanto que aceitou convite e vai dirigir o Braga.

Motivos que fizeram Carlos Carvalhal dizer não ao Flamengo

Louros do Rio Ave

Rio Ave fez grande campanha no Português (Foto: Getty Images)

A campanha pelo Rio Ave chamou a atenção da mídia. Aos 54 anos Carlos Carvalhal vê o atual momento como propício para vingar de vez no futebol europeu. Atuou a maior parte do tempo à frente de times de menor expressão em Portugal, salvo passagem pelo Sporting. Assim vê que pode progredir de vez no Velho Continente permanecendo por lá.

Chance de se tornar continental

Braga vai investir para a Liga Europa (Foto: Getty)

Como o Braga vai investir para a disputa da Liga Europa o treinador entende que pode fazer uma boa campanha com o clube. Chegar a fases avançadas do torneio com o Braga pode alçar de vez seu nome a centros maiores do futebol europeu.

Se esconder no Brasil

Carlos Carvalhal quer ficar na Europa (Foto: Rio Ave)

Carlos Carvalhal entende que ir para o Brasil neste momento significa se esconder em termos de Europa. Por mais que o Flamengo venha sendo divulgado em Portugal por causa de Jorge Jesus, o treinador sabe que não tem o mesmo nome do atual comandante do Benfica.

Pressão no Flamengo e falta de crescimento

Jesus comemora a conquista da Libertadores (Foto: Conmebol)

Carlos Carvalhal entende que dificilmente um treinador vai conseguir resultados melhores dos que os de Jorge Jesus no Flamengo. Assim chegaria com uma pressão grande para igualar o feito. Ainda teria que conviver com a cobrança de ganhar um Mundial mesmo sabendo que o futebol europeu está em outro patamar.

Família

Carvalhal quer ficar perto da família. Assim o Flamengo era uma chance distante (Foto: Getty Images)

Em um momento de pandemia do Coronavírus, com as pessoas em isolamento social e com futuro indefinido, Carlos Carvalhal pretende ficar perto da família.

Negócios

Lacatoni é de Carlos Carvalhal (Foto: Divulgação)

Carlos Carvalhal é um dos donos da Lacatoni, empresa de material esportivo com sede na cidade portuguesa de Braga. Ele quer ficar perto dos negócios na Europa. A empresa vem crescendo consideravelmente e no mercado internacional exporta produtos para Espanha, França, Alemanha, Suíça, Holanda, Bélgica, Angola, Cabo Verde e Moçambique. Assim “O olho do dono engorda o gado.”.

Você Também pode gostar