Publicidade

Poucos clubes sofreram tanto quanto o Flamengo com a série de desfalques após a paralisação do futebol por conta da pandemia. Mesmo com as baixas, o Flamengo conquistou importantes resultados. Garantiu a classificação na Libertadores e divide a liderança do Campeonato Brasileiro com o Internacional, com quem duela no próximo domingo. Assim não é nenhum absurdo dizer que o Flamengo sai fortalecido da série de desfalques. Mas agora mira confrontos de mata-mata.

Arrascaeta foi um que sofreu com lesões (Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo)

O Flamengo conviveu com muitos problemas médicos nas últimas semanas. Um surto de Covid-19 no elenco e várias lesões causaram sérios desfalques na equipe de Domènec Torrent. Mas o pior parece ter passado e a expectativa é ter todos os jogadores à disposição em breve.

Leia também:

Publicidade

Flamengo alternativo joga para avançar em primeiro
Junior vira ‘refresco’ em maratona de decisões do Flamengo

Sem nenhuma baixa por Covid no momento, os jogadores lesionados vão retornando pouco a pouco. O meia Arrascaeta, que lesionou a coxa quando servia a seleção do Uruguai, treinou com o elenco esta semana e está liberado para jogar.

Já o Lateral-direito João Lucas também participou das atividades com os demais atletas nesta terça-feira. O jogador também se recuperou de uma lesão muscular na coxa.

Gabigol e Pedro Rocha ainda precisam de tempo

Rodrigo Caio e Gabigol ainda estão fora do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal-CRF)

Publicidade

Quatro jogadores seguem em recuperação. O goleiro Diego Alves, com dores no joelho, está próximo do retorno, e pode ficar à disposição no domingo.

Os atacantes Gabigol e Pedro Rocha, ainda precisam de mais tempo, e a comissão técnica espera tê-los à disposição para o duelo contra o Athletico Paranaense, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O mesmo vale para o zagueiro Rodrigo Caio, que foi diagnosticado com um edema ósseo no joelho após retornar da Seleção Brasileira.

O camisa 9 ainda não iniciou a transição para o campo desde que sofreu uma torção no tornozelo. Ele trabalha com os fisioterapeutas e deve iniciar os trabalhos com bola nos próximos dias. Pedro Rocha chegou a treinar com o grupo após se recuperar de uma lesão muscular, mas voltou a sentir dores e faz um trabalho específico de fortalecimento.

Publicidade

Com muitos confrontos decisivos pela frente nas próximas semanas, contra os principais adversários pelo título do Brasileirão e na Copa do Brasil, os reforços serão bem-vindos no Rubro-Negro.