Flamengo

Flamengo paga preço por retorno antecipado e vê pontos fortes neutralizados

Flamengo pecou nas finalizações (Foto: Alexandre Vidal/Divulgação)

O Flamengo estreou com derrota no Campeonato Brasileiro. O time perdeu por 1 a 0 para o Atlético-MG no Maracanã e fez levantar a polêmica sobre o desempenho, que não é mais o mesmo de antes da paralisação do futebol por conta da pandemia do Coronavírus. Mas alguns aspectos saltaram aos olhos no decorrer do duelo com o Galo. O Flamengo pagou o preço pelo retorno antecipado do Campeonato Carioca, o primeiro Estadual do Brasil a ver a bola rolar, e viu o Galo neutralizar seus pontos fortes. O MAIS QUE UM JOGO analisa o que pesou no tropeço flamenguista:

Falta de ritmo

Flamengo pecou nas finalizações (Foto: Alexandre Vidal/Divulgação)

O Flamengo ficou 24 dias sem jogar desde a final do Campeonato Carioca, em 15 de julho, e a estreia no Campeonato Brasileiro. Isso ficou visível principalmente nas finalizações, quando os jogadores se mostraram visivelmente sem tempo de conclusão. O Galo, que vinha jogando o Campeonato Mineiro em ritmo de competição, se mostrou mais eficiente. A própria infelicidade de Filipe Luís no gol contra poderia ter sido evitada com maior capacidade de tempo de bola.

Neutralização de pontos fortes

Flamengo foi neutralizado pelo Galo (Foto: Alexandre Vidal/Divulgação)

O Flamengo viu o Galo neutralizar seus pontos fortes. Gérson, responsável por dar ritmo ao meio-de-campo, ficou marcado o tempo todo. Era parado ora com faltas, ora com a eficiência defensiva dos rivais. Além disso a saída de bola pressionada, uma arma que o Flamengo costuma usar, fez o jogo se tornar em um festival de chutões e contra-ataques.

Leia também:

Filipe Luís marca contra e Flamengo perde do Galo no Maracanã
Rafinha destaca falta de ritmo e prevê melhora no Flamengo

Troca de técnico

Domènec Torrent em ação contra o Galo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Domènec Torrent estreou pelo Flamengo neste jogo. Estilo diferente do de Jesus, o elenco pode ter sentido a mudança no estilo de liderança. O treinador não tem o jeito inflamado do Portuga, que casou direitinho com o Rubro-Negro. Além disso gerou estranheza o fato de ele terminar o jogo com cinco atacantes e totalmente sem meio-de-campo.

Torcida

Flamengo pode ficar sem torcida na Libertadores (Reprodução TV)

Flamengo sente falta da torcida (Reprodução TV)

Os jogadores já vem reconhecendo que a falta da torcida faz uma grande diferença.

– No caso do Flamengo o impacto é grande, pois a torcida tem um peso importante, um papel importante na forma de jogar do time. Complicado, mas vamos precisar lidar com isso – disse o lateral-direito Rafinha.

Na final do Campeonato Estadual, que terminou com conquista do Flamengo, o Fluminense dominou boa parte dos jogos entre os dois times e poderia ter tido uma melhor sorte. Assim fica visível que o Flamengo vai precisar encontrar a fórmula de jogar sem contar com a sua torcida.

Você Também pode gostar