Flamengo

Rafinha destaca falta de ritmo e prevê melhora no Flamengo

Rafinha (Foto: Reprodução Youtube)

Para o lateral-direito Rafinha, a falta de ritmo do Flamengo pesou na derrota para o Atlético Mineiro na estreia do Brasileirão. O Galo se beneficiou de um gol contra no primeiro tempo para sair de campo com a vitória por 1 a 0.

Rafinha (Foto: Reprodução Youtube)

Em coletiva após a partida, o camisa 12 do Flamengo admitiu que o time teve dificuldades, entretanto considerou o resultado normal.

– O problema é que a gente tá vindo de 24 dias parado, só treinando, só treinando. E o Atlético é uma bela equipe, tem grandes jogadores, tem um time muito forte e estão com mais ritmo de jogo que a gente. Essa é a verdade afirmou Rafinha.

– Mas claro, mesmo não tendo muitos jogos nesses 24 dias, criamos muitas situações de gol. Poderíamos ter feito no mínimo dois gols no primeiro, tempo tivemos várias chances – ponderou.

Leia também:

Filipe Luís marca contra e Flamengo perde do Galo no Maracanã

Jesus encerra polêmica: ‘Não pedi nenhum jogador do Flamengo’

Rafinha rechaça pressão sobre time e treinador

O atleta também refutou a ideia de que a falta de torcida tenha influenciado a equipe. Ele descarta que esse fator tenha diminuído o nível de concentração dos jogadores.

– A gente tem que ser realista. Jogar sem a torcida do Flamengo é muito difícil, mas isso não diminui o nível de concentração não – retrucou.

Rafinha reagiu com firmeza a uma pergunta sobre o aumento das cobranças sobre a equipe a partir de agora. Ele defendeu o técnico Domènec Torrent e prevê a melhora do time ao longo da competição.

– O nosso treinador chegou tem uma semana. Seria uma falta de respeito cobrar o nosso time e o treinador que nem uma semana de trabalho ele tem, pela derrota. Isso não existe (cobrança), e é totalmente fora de cogitação – afirmou.

– É o primeiro jogo, fazia muito tempo que a gente não joga e a gente tem que ser realista. Nosso time é bom, a gente vai melhorar com certeza na competição e não tenho nenhuma queixa a fazer porque a equipe se comportou bem – concluiu.

Você Também pode gostar