Publicidade

A atuação do meia Keisuke Honda contra o Sport foi a sua melhor com a camisa do Botafogo. O japonês passou a jogar mais adiantado com o técnico Bruno Lazaroni e parece outro jogador em campo. Mais veloz e eficiente, organiza o jogo. Além disso foi premiado com o gol que abriu caminho para o triunfo por 2 a 1 em Pernambuco.

Honda marcou seu primeiro gol no Brasileiro (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

O treinador destacou a importância do japonês Honda, que atuou mais adiantado em função da lesão de Bruno Nazário.

– Honda é um jogador muito profissional, se coloca à disposição para ajudar a equipe, assim como o Kalou e os outros jogadores. Por o Honda já ter jogado nessa função em diferentes oportunidades, decidimos por jogar naquele setor. É um atleta muito profissional, ajuda tanto na parte ofensiva quanto na defensiva – disse.

Mais adiantado, Honda se torna mais eficiente

Honda tem muito talento (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Publicidade

Honda por muito pouco não marcou o segundo gol. Ele invadiu a área, driblou o goleiro, mas perdeu o ângulo na hora da conclusão.

Leia também:

Última vitória sobre o Grêmio no Sul foi histórica
MQJ Memória: Clei, o lateral do Botafogo que morreu por engano

Publicidade

Para manter sua reação no Campeonato, o Botafogo terá um grande desafio nesta quarta-feira. A equipe vai encarar o Grêmio em Porto Alegre em um confronto direto por posições. O Alvinegro é o 13º colocado com 18 pontos, uma posição acima e um ponto a mais que o Tricolor gaúcho.

– A partir de amanhã (segunda-feira) estamos focados no Grêmio para dar continuidade ao bom trabalho e à entrega que estão dando dentro de campo – concluiu Lazaroni.

Para a partida na Arena do Grêmio, o Botafogo, além da ausência de Bruno Nazário, lesionado, não terá o volante Rafael Forster, expulso contra o Leão, e o zagueiro Marcelo Benevenuto, que recebeu o terceiro cartão amarelo.