Publicidade

Cinco jogos, cinco escalações diferentes. Desde que voltou ao Botafogo, Eduardo Barroca ainda não conseguiu repetir o mesmo time. Além de sofrer com suspensões, o técnico procura a formação ideal para o time.

Eduardo Barroca, Botafogo Barroca tenta tirar o Botafogo do Z-4 | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

“A gente teve algumas situações de suspensão e nem tem alternado tanto a questão da formação. Tenho trabalhado praticamente com uma única formação e com alternância para segundo tempo com a gente tendo de buscar resultado. Sobre a quantidade de jogadores utilizados, tem muito a ver com o momento que a gente vive e com minha necessidade de encontrar uma formação que nos dê consistência de repetição de equipe. É algo que o treinador busca desde que tenha segurança para entregar resultados”, analisou Barroca.

MAIS! Barroca esfria retorno de Gatito ao Botafogo: ‘Não existe previsão’

Publicidade

Na derrota para o Corinthians, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, Barroca optou por escalar o lateral-esquerdo Victor Luís na ponta e improvisar o zagueiro Rafael Forster na lateral. São tentativas para melhorar o time na reta final do Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS! Tem vaga? No Instagram, Jobson se oferece para defender o Botafogo

“Vou continuar buscando todas as alternativas. Confio muito na equipe. Entendo que a situação é adversa, mas temos de continuar com trabalho, confiança, correções e assumindo as responsabilidades”, acrescentou.

Botafogo e Barroca perdem chance de colar nos rivais

Publicidade

A derrota para o Corinthians foi um balde de água fria no Botafogo. O clube carioca perdeu a oportunidade de colar nos rivais que também brigam para escapar do rebaixamento.

LEIA MAIS! Marcelo Benevenuto na bronca com Botafogo: ‘Faltou espírito de decisão’

O Botafogo está na 19ª colocação, com 23 pontos, cinco a menos do que o Bahia, primeiro time fora do Z-4. Na próxima rodada do Brasileirão, o Fogão recebe o Athletico-PR, no Estádio Nilton Santos, no dia 6 de janeiro.