Publicidade

DMal tomou posse Durcesio Mello já começa a trabalhar nos bastidores de olho no futuro do Botafogo. Fã do projeto S/A, ele não vê nenhum futuro sem tirar a ideia do papel. Afinal de contas o futuro presidente do Botafogo assume o clube em 1 de janeiro com o clube tendo uma dívida em torno de R$ 1 bilhão. Por isso ele quer reunir ao redor do Glorioso nomes que possam trazer investimento para General Severiano.

Durcesio Mello é o novo presidente do Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Durcesio vai trabalhar em uma reaproximação com os irmãos Moreira Salles, que deram o pontapé inicial para o projeto do Botafogo S/A. O Centro de Treinamento só está saindo do papel com o apoio dos irmãos, que estavam um pouco chateados com a falta de reconhecimento do Glorioso. O pensamento é reaproximá-los do Alvinegro.

Leia também:

Publicidade

Durcesio facilita projeto S/A no Botafogo
Rafael reitera desejo de jogar no Botafogo

Outro nome que será em breve Durcesio vai procurar é Laércio Paiva, que vinha liderando a busca de investidores para o projeto do Botafogo S/A. Ele se afastou insatisfeito com os rumos que a coisa vinha tomando na gestão anterior. O retorno dele é visto como fundamental para que os irmãos Moreira Salles possam reaparecer no clube.

Felipe Neto aceita conversar com Durcesio

Irmãos Moreira Salles ajudam o Botafogo (Foto: Divulgação)

Com um discurso de que os torcedores devem participar, Durcesio também vai buscar a reaproximação com Felipe Neto. O youtuber é hoje um dos mais influentes torcedores do Botafogo e também colocou dinheiro no clube.

Publicidade

Felipe vinha se afastando do clube com o esvaziamento do projeto do Botafogo S/A. Mas pode retornar se Durcesio comprar a ideia de transformar o clube em empresa.

– Jamais vou me negar a conversar com o presidente do Botafogo. Minhas portas estarão sempre abertas. Mas é preciso de duas coisas hoje para o Botafogo ser viável: não cair para a Segunda Divisão e o projeto S/A – disse Felipe.

Durcesio vai dirigir o Botafogo pelos próximos quatro anos. Ele ganhou com sobras a eleição, derrotando Walmer Machado, outro nome da oposição, e Alessandro Leite, candidato da situação.