Publicidade

As polêmicas da arbitragem concentraram, em um primeiro momento, as atenções. O Botafogo ficou na bronca com árbitro Caio Max Augusto Vieira na derrota de virada para o Internacional, neste sábado, no Beira-Rio. Mas a postura e a atuação do time dão esperança na luta contra o rebaixamento no Brasileiro.

Barroca Botafogo Na reestreia de Barroca, Botafogo teve atuação segura | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

Gerente de futebol do Botafogo, Túlio Lustosa analisou a sequência de resultados sob o comando de Eduardo Barroca, que foi desfalque nos dois primeiros jogos em função da Covid-19 e reestreou contra o Inter.

MAIS! Botafogo protesta contra arbitragem na derrota para o Inter: ‘Desastrosa e parcial’

Publicidade

“A partir da chegada do Barroca, nós sabíamos que teríamos três adversários dificílimos. Primeiro, um rival (Flamengo), um clássico. Esperávamos pontuar nesta partida, os atletas tiveram uma atitude positiva. Contra o São Paulo, não foi o fato de ter perdido o jogo que desagradou. Foi a postura da equipe, a falta de atitude. Nesta semana, demos ênfase nisso. Fizemos um pacto para mudar essa postura e eles (jogadores) cumpriram. Foi completamente diferente, jogou melhor que um adversário (Inter) que venceu o Boca Juniors no meio de semana. Foi digno e fez o torcedor retomar a esperança de sair dessa situação”, declarou Túlio, à Botafogo TV.

Botafogo agora é lanterna

De fato, o Botafogo teve outra postura contra o Inter. O time teve uma atuação segura, mas faltou criar mais chances reais de gol e foi castigado em lance polêmico que resultou no segundo gol colorado.

MAIS! Pedro Raul defende Kevin no Botafogo: ‘Nítido que rolou para o Cavalieri bater’

Publicidade

O Botafogo tinha falta a favor. O lateral-direito Kevin parou a bola e, com o pé, tocou para trás, aparentemente com o desejo de que Diego Cavalieri, de fato, executasse a cobrança, mas Yuri Alberto interceptou o passe e fez o gol. O árbitro Caio Max Augusto Vieira, de costas, não viu o lance. Os jogadores do Inter, então, pressionaram pela validação do gol. O VAR entrou em ação e o juiz foi ver as imagens. O árbitro deu gol, entendendo que Kevin cobrou a falta.

Esta não é a única reclamação do Botafogo. No primeiro tempo, Rodinei, que já estava amarelado, colocou a mão na bola. Os jogadores do clube carioca e o técnico Barroca pressionaram por mais um amarelo e a consequente expulsão, mas o lateral-direito não foi punido.

Com a derrota de virada, o Botafogo perdeu uma posição na tabela e agora segura a lanterna do Campeonato Brasileiro. O Fogão está na 20ª colocação, com 20 pontos (o Goiás tem a mesma pontuação, mas leva vantagem no critério de desempate por ter uma vitória a mais). Na próxima rodada, o clube carioca tem um jogo direto na luta contra a degola: encara o Coritiba, atualmente no 18º lugar, sábado, às 21h, no Couto Pereira.