Publicidade

O técnico Ricardo Sá Pinto viveu uma semana agitada no Vasco. A sequência de maus resultados deixou seu cargo ameaçado. Além disso, teve que conviver com protestos da torcida e até invasão no CT. Mas Sá Pinto se diz acostumado à pressão por resultados e sobrevive no comando do time.

Ricardo Sá Pinto Vasco Ricardo Sá Pinto (Foto: Rafael Ribeiro/CRVG)

O treinador, entretanto, lamenta as muitas contrariedades que tem enfrentado ultimamente no Cruzmaltino.

– Acho que um treinador está sempre pressionado por resultados, isso é uma realidade, uma constatação e eu tenho vivido isso em minha carreira toda. Aceito responsabilidades, decisões e as pessoas não estarem satisfeitos também. A equipe ia numa linha, se solidificou em termos defensivos, ia numa linha ascendente quando aconteceram 1.001 coisas dentro da própria equipe. Tivemos Covid-19, eu mesmo fui mesmo afastado, tivemos problemas de jogadores importantes – lamentou.

Publicidade

Leia também:

Cano salva o Vasco e decreta empate com o Fluminense

Sá Pinto busca soluções ofensivas no Vasco: ‘Não podemos depender só do Cano’

Luta até o final

Publicidade

Para Sá Pinto, as reclamações dos torcedores são uma coisa natural no futebol. Ele, entretanto, promete continuar trabalhando para tirar o Vasco da incômoda zona do rebaixamento.

– Com toda a justiça temos que aceitar de forma civilizada as reclamações dos nossos torcedores. Mas houve circunstâncias que não nos foram favoráveis – lembrou.

– Equipe está mais fresca agora física e mentalmente. Temos mais 14 jogos. Sabemos que é uma luta até o final, sabemos que é um caminho difícil. Mas o que cabe a mim nessa altura é continuar a trabalhar para chegarmos às vitórias, que é o que queremos. Acho que essa equipe já mereceu mais vitórias no meu tempo do que já conquistamos. Estamos atrás dessa sorte e vamos continuar a procurá-la – completou Sá Pinto.

Publicidade

O Vasco segue em décimo sétimo lugar na tabela, e abre a zona do rebaixamento no Brasileiro. Com 25 pontos, o Cruzmaltino está três atrás de Bahia, Sport e Athletico-PR, mas com um jogo a menos. No próximo domingo, pela 26ª rodada, receberá o Santos, em São Januário.