Publicidade

O técnico Ricardo Sá Pinto foi apresentado oficialmente nesta sexta-feira, em São Januário. Em entrevista coletiva virtual, o português respondeu as perguntas dos jornalistas.

Ricardo Sá Pinto adiantou o que espera melhorar (Foto: Reprodução ABolaTV)

Sá Pinto foi questionado sobre como quer que o Vasco atue sob seu comando. O português salientou que a prioridade é melhorar o sistema defensivo.

– A ideia de jogo que quero logicamente é que a equipe saiba defender, saiba atacar. E para saber defender é preciso estar organizado. Dentro da organização defensiva que temos, há várias formas. Sabemos interpretar esses momentos e preparar a equipe para esses momentos, onde entra o lado estratégico. Sobre transições, quando ganhamos bola saber ligar o jogo para dar soluções e não perdermos logo, podermos continuar posse. Algumas vezes vamos ser mais verticais, outra explorar o lado contrário. Ensinar a equipe a poder solucionar e a chegar na área adversária. Quando perdermos a bola, temos que estar sempre equilibrado e não deixar que o adversário pense que pode nos surpreender – disse.

Publicidade

O comandante também explicou como será a parte ofensiva cruzmaltina.

– Em organização ofensiva, queremos que a equipe entenda quando pode jogar atrás. A equipe precisa entender os ritmos do jogo. No Brasileirão, existe uma perda constante, existe a pouca paciência com a bola, mas em todas as equipes. Claro que há condicionantes aos adversários. Há equipes que têm mais paciência com a posse. Gostaria de melhorar o não saber de entender o ritmo do jogo e a questão da posse de bola. Temos dinâmicas de como chegarmos em termos ofensivos através de alguns movimentos que vamos trabalhar. E nas zonas de finalizações temos que saber ocupá-las. Quando entramos nesses últimos 20 metros quer através cruzamentos ou de combinações táticas. Quero ajudá-los a tomar as melhores decisões – declarou.

Português elogia raça da equipe

Sá Pinto revelou o que achou positivo do Vasco nos últimos jogos. O português elogiou a raça mostrada pelos cruzmaltinos, principalmente no clássico contra o Flamengo.

Publicidade

– Eu observei muitos jogos. Vi coisas boas e, principalmente, atitude. É um time que quer fazer as coisas bem, quer ganhar o jogo. Claro que contra o Atlético-MG as coisas não deram certo. Mas contra o Flamengo, sim. Vi alma. Isso é fundamental. Isso temos de ter em todos os jogos. Senti que há compromisso dos jogadores. Isso é meio caminho andado, depois as questões táticas poderão ser melhoradas. Pequenos detalhes impediram de o time não ter melhores resultados. Não foi pelo adversário ou pela nossa falta de volume. É na concentração e na organização defensiva que podemos melhorar, nossa agressividade nos duelos. Podemos melhorar no último terço para fazer mais gols. Pouco a pouco e passo a passo para podermos chegar ao que melhor que queremos – comentou.

Leia também:

Na primeira entrevista, Sá Pinto diz que se sente em casa no Vasco

Publicidade

Sá Pinto chega ao Vasco com discurso ‘pés no chão’

O novo treinador do Vasco ainda não vai estar a beira do campo neste domingo, quando a equipe vai enfrentar o Internacional, em Porto Alegre.