Publicidade

O novo técnico do Vasco, Ricardo Sá Pinto, desembarcou no Rio de Janeiro na noite desta quinta-feira. Ainda no aeroporto, concedeu sua primeira entrevista em solo carioca e se mostrou consciente do momento do clube.

Ricardo Sá Pinto (Reprodução VascoTV)

O português se disse habituado à pressão e prometeu trabalhar para levar o time a uma situação melhor na temporada. Sá Pinto é o terceiro técnico a passar pelo Vasco em 2020. Antes dele estiveram no comando do Cruzmaltino Abel Braga e Ramon Menezes.

– Acho que a exigência é boa mas todos tem que perceber a conjuntura, o momento do clube e o que tem acontecido no passado. E Portanto vamos ver o que podemos fazer para melhorar em termos de classificação para depois desenvolvermos um trabalho mais consolidado com outra segurança – afirmou Sá Pinto.

Publicidade

O novo comandante assumirá o time em um momento conturbado pela disputa eleitoral no clube, salários atrasados e queda de rendimento dentro de campo.

O clima no elenco é ruim e a relação com a diretoria voltou a azedar após os atrasos que também ocorreram nos pagamentos das parcelas das dívidas que foram repactuadas em junho.

Leia também:

Publicidade

Sá Pinto adota postura diferente de Jorge Jesus ao assinar com o Vasco

Sá Pinto chega ao Rio de Janeiro: ‘Já vi vários jogos do Vasco’

Morrer pela camisa

Ciente de que o clube passa por dificuldades, Sá Pinto se mostrou confortável com o nível de exigência que terá pela frente.

Publicidade

– Antes de exigirem a mim, eu me exijo a mim próprio. Na minha carreira toda, para quem me conhece, quer como jogador ou treinador, eu sou primeiro a exigir de mim próprio, senão não posso exigir dos meus jogadores. Não posso exigir aquilo se não der o exemplo, não posso fazer com que eles me sigam naquilo que eu pretendo. Portanto, estou habituado a essa pressão e a essa exigência – disse.

– Agora, da minha parte, vestir a camisola do Vasco e vou morrer por ela enquanto cá estiver. E tudo irei fazer para ajudar o clube a chegar a um lugar no Brasileirão, já que não estamos na Copa do Brasil completou.

Ricardo Sá Pinto vai iniciar seu trabalho no clube mas não poderá comandar a equipe nos jogos até que tenha as devidas autorizações. Os detalhes burocráticos serão resolvidos nos próximos dias, mas ele não estará à beira do gramado na partida de domingo. Contra o Inter, em Porto Alegre, o auxiliar Alexandre Grasseli comandará o time.