Publicidade

O Vasco cresceu com Fernando Diniz, isso é inegável. Mas a chegada do novo treinador não foi boa para alguns nomes do elenco cruzmaltino, que passaram a não ter, ou ter poucas, oportunidades. Nesta lista estão Matías Galarza, Caio Lopes e Daniel Amorim.

Nos oito jogos sob o comando de Diniz, o Vasco tem 62,5% de aproveitamento e supera três das quatro equipes do G-4. A evolução, portanto, foi grande em comparação com o desempenho com os técnicos anteriores, Marcelo Cabo e Lisca.

Galarza Vasco Matías Galarza se destacou no elenco do Vasco no Carioca, mas perdeu espaço com Diniz (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Desde que chegou, o treinador logo elegeu os seus preferidos e pouco muda a escalação de jogo para jogo. As alterações são pontuais e muitas por lesão ou suspensão. Assim, nomes que constantemente estavam entrando em campo ficaram praticamente esquecidos.

Publicidade

O maior exemplo é Matías Galarza. Titular em muitos momentos em 2021, o volante paraguaio ainda não entrou em campo com Diniz. Além disso, às vezes nem é relacionado para os jogos.

Leia Também:

Drama aéreo continua como calcanhar de Aquiles do Vasco

Desnecessário! Diniz critica árbitro em amarelo de Nenê

Publicidade

Outro jogador oriundo da base que perdeu espaço foi Caio Lopes. Ele chegou a se destacar sob o comando de Lisca, mas com Diniz entrou uma vez ao longo de uma partida e só.

O atacante Daniel Amorim, que vinha aparecendo bem quando entrava, também vem sendo pouco lembrado.

Para a próxima partida diante do CSA, na sexta-feira, Diniz terá de fazer mudanças na equipe por conta da suspensão de Nenê. Assim, abre-se uma vaga no meio. Sem jogadores com as características do camisa 77 no elenco, o treinador pode dar oportunidades a um dos esquecidos.

Relacionadas

Fernando Diniz Vasco

Publicidade

O Vasco recebe o CSA nesta sexta-feira, em São Januário, às 21h30 no horário de Brasília. Com 46 pontos, um a mais que a equipe alagoana, o Cruzmaltino aparece na sexta colocação na tabela da Série B.

Comentários